Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Saiba como melhorar o controle de gastos familiares

A- A+

Se o seu salário termina antes do mês, ou se não sobra um centavo para a poupança – e, consequentemente, para a realização do seu sonho – é um sinal de que está na hora de reorganizar os gastos familiares.

Gastos familiares x planejamento

A primeira medida a tomar para reavaliar seus gastos familiares é analisar o seu planejamento. Os critérios do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na sua tradicional Pesquisa de Orçamento Familiar, são habitação, alimentação, transporte, saúde e vestuário.

Estes são itens considerados básicos pelo órgão. Embora sejam essenciais para a sua sobrevivência, eles podem ser revistos caso você perceba que estão além de suas condições financeiras.

gastos-familiares

O grande objetivo de qualquer família é ver dinheiro sobrando. Foto: iStock, by Getty Images

Dez entre dez consultores em educação financeira apontam que o primeiro passo, antes de passar a limpo seus gastos familiares, é montar uma planilha. Com os números organizados por tipo de despesa (como fixas ou variáveis).

Não basta sobrar. É preciso gerenciar.

Depois de montar sua planilha e visualizar com clareza todos os seus gastos familiares, vem a parte mais difícil, que é gerenciar o dinheiro. O grande objetivo de qualquer família é ver dinheiro sobrando e colocá-lo na poupança.

Mas é bom lembrar de deixar uma reserva de emergência, na sua conta corrente, para uma despesa inesperada. De nada adianta colocar toda a sua economia em uma poupança ou investimento e depois precisar retirá-la no primeiro imprevisto.

Dicas para reduzir os gastos familiares

Envolva a família

Como o próprio nome demonstra, a responsabilidade pelos gastos familiares não pode ficar concentrada apenas em você. É preciso envolver a todos, principalmente os filhos. Se você explicar as metas de curto e médio prazo, eles podem contribuir ainda mais com economia de água e luz, além de reduzir o desperdício com alimentação.

Defina limite de gastos

É importante determinar um valor máximo a ser gasto com cada despesa. Se você definir que gastará, por exemplo, no máximo R$ 500 com alimentação, fica mais fácil cortar itens ou usar a criatividade para cozinhar com menos recursos.

Cuide com pequenos gastos

Nunca subestime o poder que os pequenos gastos têm de fazer um rombo no orçamento. Esqueça aquele monte de brinquedinhos ‘baratinhos’ para seus filhos ou os lanchinhos fora de casa a todo momento. Quando você tomar nota e somá-los no final do mês, pode levar um susto.

Compre na segunda quinzena do mês

O supermercado, responsável por um dos maiores gastos mensais, também pode ser driblado. Uma forma de fazer isso é concentrar suas compras na segunda quinzena do mês, quando aumenta o número de promoções para atrair os consumidores que estão controlando seu salário para chegar até o final do mês.

Mude as datas de vencimento

Se você tem dificuldade em segurar o dinheiro, uma opção é mudar o vencimento de seus boletos para o início do mês. Assim, você pode pagar suas contas logo que recebe e evitar riscos. Uma ferramenta que pode ajudar é o Vivo Zuum.

Por meio de um aplicativo de celular, você pode fazer pagamentos e outras operações bancárias sem sair de casa. Basta carregar um valor no cartão para fazer transferências, pagamentos e até saques.

> Vivo Zuum: Tenha conta corrente com cartão, sem banco, sem complicação

Este artigo lhe fez lembrar de alguém? Compartilhe!

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria
como montar uma drograria