Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Descubra como investir na Bolsa de Valores com pouco dinheiro

A- A+

Está pensando em entrar no mercado de ações, mas se considera inexperiente ou com recursos escassos para isso? Não se preocupe, pois esse é um tipo de aplicação ao alcance de todos, desde que certos cuidados sejam adotados. Veja a seguir algumas dicas e aprenda como investir na Bolsa de Valores com pouco dinheiro.

Quando falamos em Bolsa de Valores nunca podemos esquecer que é renda variável.

Especialistas recomendam investimento em lote de 100 ações de uma empresa. Foto: iStock, Getty Images

Como investir na Bolsa de Valores com pouco dinheiro

O pensamento de que apenas pessoas com alto poder aquisitivo investem na Bolsa de Valores é um mito. É possível investir em ações com pouquíssimo dinheiro. Você pode ingressar nesse mercado com apenas R$ 15,00, conforme exemplifica o fundador do site General Investidor, Bruno Papi.

Outro exemplo nesse sentido são as ações de uma das maiores empresas do setor siderúrgico mundial, a Gerdau, que estão cotadas a R$ 6,00. Essa é a prova de que você pode aprender como investir na Bolsa de Valores com pouco dinheiro, comprando apenas uma ação – embora essa estratégia não seja a recomendada.

Para o analista de investimentos da corretora Rico, Roberto Indech, o mais indicado seria investir a partir de 100 ações de cada empresa, o que chamamos no mercado de lote cheio. “No exemplo da Gerdau, portanto, seria interessante investir a partir de R$ 600”, completa.

No entanto, é importante ressaltar que existem gastos ao investir na Bolsa e isso vai depender de uma série de escolhas, como os custos da sua corretora e os impostos que algumas operações podem gerar.

Segundo Papi, entre as principais opções na Bolsa de Valores estão as ações (a opção mais conhecida), os fundos imobiliários (que estão se tornando bem populares) e os Fundos de Índice (ETF), que são de fácil acesso e de baixo preço inicial para quem deseja entender como investir na Bolsa de Valores com pouco dinheiro.

Você vai se interessar por:

ETF: fundos de índice diversificam risco de investir na bolsa

Mini-contratos são opção para operar no Bolsa com menos recursos

Bolsa de Valores é investimento de alto risco

Cuidados ao investir na Bolsa

Além dos custos de investimentos, outros cuidados também são necessário na hora de investir na Bolsa. Devido à alta volatilidade que as ações podem apresentar, é recomendável analisar bem antes o objetivo do investimento, o prazo e por quais razões seria escolhida tal empresa.

“Quando falamos em Bolsa de Valores, nunca podemos esquecer que é renda variável e que ficar totalmente protegido de perdas é muito improvável”, lembra Papi. Segundo ele, o investidor pode tomar alguns cuidados, como ler os relatórios das empresas ou fundos imobiliários que escolheu para saber onde está colocando seu dinheiro e quais as perspectivas daquele negócio.

Definir pontos de venda quando você perder ou ganhar muito para embolsar o lucro da operação, além de também fazer uma alocação de ativos, são outras medidas de prevenção indicadas pelo especialista.

Assim, é possível dividir seu capital em diversos investimentos para evitar uma grande perda, caso aquele único papel que tenha comprado caia muito de valor.

Por esses e outros motivos, os jovens têm vantagens no investimentos de ações. O tempo é seu aliado e possibilita a recuperação de eventuais perdas de curta prazo. Além disso, os mais novos podem tirar proveito dos altos e baixos da Bolsa de Valores. Se investirem de maneira inteligente, é possível multiplicar o seu capital.

 

E aí, aprendeu como investir na Bolsa de Valores com pouco dinheiro? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

Casal melhora as finanças pessoais
melhores universidades do brasil
quando vale a pena ter cartão de credito
como cancelar pedido feito no cartão de crédito
reembolso no cartão de credito
formas de pagamento para fazer compras pela internet