Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Saiba como identificar e controlar a compulsão por compras

A- A+

A compulsão por compras costuma ser encarada como sinônimo para futilidade e falta de controle do orçamento. Ela, no entanto, também pode indicar um distúrbio psicológico: a oniomania. Apesar de poucos procurarem ajuda, é um problema que exige acompanhamento psiquiátrico por longo prazo.

Descontrole ao comprar afeta 3% dos brasileiros. Foto: iStock, Getty Images

Descontrole ao comprar afeta 3% dos brasileiros. Foto: iStock, Getty Images

Sinais da compulsão por compras

Segundo o Ambulatório Integrado dos Transtornos do Impulso (Amiti), a oniomania pode ser classificada como um Transtorno do Controle do Impulso, que possui como característica essencial a dificuldade em resistir a um  a um desejo. No caso da compulsão por compras, a pessoa não percebe como a frequência e o excesso nos gastos atrapalham sua vida nos âmbitos social, familiar e financeiro.

A compulsão pode ser identificada a partir de uma série de comportamentos. Entre eles, esconder compras da família, mentir sobre o valor despendido nelas, utilizá-las para responder a sentimentos como depressão ou tédio e apresentar euforia ou ansiedade durante o ato.

Compulsão afeta milhões de pessoas

Segundo dados do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas de São Paulo, a compulsão por compras é um distúrbio que afeta 3% dos brasileiros, o que representa cerca de 6 milhões de pessoas. Embora o distúrbio exija tratamento, não é o acontece na maioria dos casos.

Além do acompanhamento psiquiátrico individual, também é aconselhável que o paciente procure grupos de apoio e faça terapia. Não há certeza sobre a origem da compulsão, mas acredita-se que possa ser causada pelo déficit do neurotransmissor serotonina, que é responsável pelo controle da impulsividade.

O transtorno, porém, não deve ser confundido com a simples compra em excesso ou a falta de controle nos gastos, problema que afeta um número ainda maior de pessoas. Dados divulgados pela Confederação Nacional do Comércio indicam que, em 2014, 63% das famílias brasileiras tinham dívidas com cartão de crédito, cheque especial ou prestações, 20% tinham dívidas atrasadas e 6% não possuíam condições de pagar os débitos.

Dicas para controlar os gastos

– Sempre faça uma lista ao sair para fazer compras e não adquira nada fora dela

– Muitas pacientes são incapazes de perceber os estragos que o comportamento compulsivo traz para suas contas. Faça orçamentos que especifiquem com exatidão o quanto é possível gastar e coo o orçamento deve ser dividido

– Coloque limites baixos nos cartões, como forma de impedir dívidas maiores do que você é capaz de pagar

– Em caso de endividamento, procure auxílio especializado para contornar a situação e tentar conciliar as dívidas do melhor modo possível, sem sofrer com os juros.

Conta pré-paga no celular

Se você gosta da ideia de ter um cartão pré-pago, que facilita o controle dos gastos e compras, conheça o Zuum Vivo MasterCard, um serviço que funciona como uma conta corrente pré-paga no celular. Com Zuum você pode transferir dinheiro para outra pessoa que também tenha conta Zuum, de qualquer lugar. Não precisa ter conta em banco e nem comprovar renda.

> Zuum: Tenha conta corrente com cartão, sem banco, sem complicação
metas de curto médio e longo prazo
Mulher entende o que é carnê-leão
Comprar smart tv
seudinheiro-Compras-de-supermercado
É importante entender de finanças bem antes de sair de casa.
como lidar com a avareza