Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Saiba como funciona o aplicativo de Rascunho do Imposto de Renda

A- A+

Se você é uma pessoa que gosta de se prevenir quando o assunto é finanças, a Receita Federal disponibilizou um aplicativo que é a sua cara, pois ele permite fazer o Rascunho do Imposto de Renda. Com a ferramenta, é possível preencher previamente algumas informações registradas durante todo o ano de 2015, a fim de facilitar a entrega da declaração no ano que vem.

Como usar o Rascunho do Imposto de Renda

O Rascunho do Imposto de Renda de Pessoa Física (RIRP) é um aplicativo online que pode ser utilizado por qualquer cidadão por meio de computadores e dispositivos móveis conectados à internet. Para utilizá-lo em seu PC, basta acessar o serviço na página da Secretaria da Receita Federal do Brasil.

Agora, se você possui smartphones ou tablets com os sistemas operacionais Android ou iOS, é preciso baixar o App IRPF e selecionar a função Rascunho IRPF 2016.

As duas formas utilizam a mesma base de dados. Ou seja, é possível, por exemplo, começar o rascunho em um dispositivo móvel e continuá-lo no seu microcomputador, ou vice versa.

Mulher preenche rascunho do Imposto de Renda

É possível preencher previamente informações que serão declaradas em 2016. Foto: iStock, Getty Images

Após selecionar a funcionalidade, em qualquer das plataformas, é preciso informar seu CPF e um código antirroubo mostrado na tela. Se o seu documento for validado, o próximo passo é o preenchimento do rascunho, conforme a sequência abaixo, informada pela Receita Federal:

Identificação: campo para preenchimento da data de nascimento, ocupação, endereço, entre outros

Informações de terceiros: permite incluir, alterar ou excluir um dependente ou alimentando na lista

Rendimentos: permite incluir, alterar ou excluir rendimentos na lista

Pagamentos: permite incluir, alterar ou excluir pagamentos e doações na lista

Bens, Direitos, Dívidas e ônus:  permite incluir, alterar ou excluir bens, direitos, dívidas e ônus

Configurações: permite ajustar o tamanho da tela, alterar palavra-chave ou apagar o conteúdo do rascunho.

Após essa etapa, você deve incluir no seu Rascunho do Imposto de Renda informações referentes a dependentes ou alimentandos em 2015, pagamentos e doações efetuados pelo contribuinte e seus dependentes, direitos e dívidas existentes em 31/12/2014, adquiridos ou vendidos nesse ano, ou que ainda façam parte do seu patrimônio em 31/12/2015.

Outra informação que precisa ser declarada são os rendimentos recebidos, pelo contribuinte ou dependentes, durante o ano de 2015. Sempre lembrando que todas as informações devem ser relativas ao ano-calendário, ou seja, data em que aconteceram os fatos – no caso, 2015.

Ao finalizar o processo, é preciso salvar o seu rascunho. Para isso, você precisa criar uma palavra-chave que tenha no mínimo 8 caracteres (sendo no mínimo uma maiúscula, uma minúscula e um número). É possível alterar a palavra escolhida através do menu Configurações. Em caso de perda ou esquecimento, as informações não poderão ser recuperadas.

Você vai se interessar por:

Restituição de Imposto de Renda: escolha entre investir e saldar dívidas

Saiba como registar a pensão alimentícia no Imposto de Renda

Doenças permitem isenção de Imposto de Renda sobre a aposentadoria

Informações podem ser importadas

Após salvar o seu rascunho por meio da palavra-chave, você poderá utilizar essas informações na sua DIRPF 2016. Para realizar esse procedimento no seu computador, é preciso instalar o Programa Gerador de Declaração (PGD) e acessar a opção Importar rascunho, presente no menu de ferramentas.

Já em dispositivos móveis, o caminho é um pouco diferente. É preciso acessar o seu aplicativo do IRPF e acionar o serviço Fazer declaração, escolher o exercício 2016 e informar o seu CPF e a palavra-chave.  

Vale lembrar que as informações salvas no rascunho não constituem uma declaração IRPF em si. É preciso aguardar a abertura do prazo para preenchimento e entrega, mas isso só irá ocorrer no próximo ano.

Mantenha o CPF em dia

Fundamental para o funcionamento do Rascunho do Imposto de Renda, o CPF é um documento muito importante e, por isso, todo cuidado com ele é pouco. Pensando nessa importância, a Vivo, em parceria com a Serasa Experian, criou o Vivo Alerta CPF. O serviço, entre outras funções, oferece dicas de como se prevenir contra fraudes de identidade. Além de possibilitar acesso a uma exclusiva área logada com um relatório completo sobre a situação do seu CPF.

> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

Que tal a ideia do rascunho do Imposto de Renda? Deixe seu comentário.

sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns
como aprender com erros de finanças