Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Saiba como fugir da lista dos endividados no Brasil

A- A+

Mesmo com leve queda, as dívidas ainda são um forte motivo de preocupação das famílias brasileiras. Conforme estudo da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o número de endividados no Brasil caiu em 2014, passando a atingir 61,9% da população, enquanto em 2013 esse percentual era de 62,5%.

Desse total, o percentual de inadimplentes – com dívidas ou contas em atraso – também reduziu, passando de 21,2% em 2013 para 19,4% em 2014. Este, segundo a CNC, é o menor patamar registrado desde 2010.

Perfil dos endividados no Brasil

Em primeiro lugar, é preciso deixar claro que dívida e inadimplência não são sinônimos. Há dívidas que são realizadas para aumentar o patrimônio como, por exemplo, o financiamento de imóveis. A compra parcelada de um veículo ou o investimento em negócios também podem ser benéficos.

endividados no brasil

A quantidade de endividados no Brasil em 2014 foi de 61,9% da população. Foto: iStock, Getty Images

Conforme o estudo da CNC, ainda que o percentual de endividados tenha reduzido, o comprometimento da renda familiar com as dívidas cresceu, de 29,4% para 30,4% de um ano para o outro. Muito disso se deve à alta das taxas de juros, que aumentou o custo do crédito.

Como não engrossar as estatísticas

Se você não quer ser mais um a engordar as estatísticas de endividados no Brasil, é bom tomar algumas precauções. A primeira delas é utilizar ferramentas de gestão financeira, sejam planilhas, aplicativos de celular ou até mesmo papel e caneta. O que importa é saber o que se ganha e o que (e onde) se gasta para ter o controle do orçamento.

Não é preciso dizer que não se deve assumir prestações sem ter certeza se conseguirá arcar com o pagamento. E não pense que dívidas com valor pequeno não sujam seu nome. Até mesmo uma simples parcela de R$ 10 ou R$ 20 pode colocar seu nome entre os milhares da lista dos endividados no Brasil. Depende do tipo de conta.

O comércio, por exemplo, pode registrar seu nome em cadastros negativos com apenas um dia de atraso. A única coisa que não pode, conforme o Código de Defesa do Consumidor, é registrar o valor total da dívida quando há somente uma prestação em atraso. Portanto, mesmo com dívidas pequenas, é melhor negociar sempre.

info nome sujo

Já estou entre os endividados no Brasil. E agora?

Se você já está na lista, a primeira atitude é utilizar a sua ferramenta de gestão financeira. Afinal, não se pode gerenciar o que não se conhece, correto? Depois, com todas as dívidas listadas, procure os credores e comece a negociar.

Sempre que você tiver um recurso, é uma oportunidade para ganhar bons descontos na negociação à vista. Se não tiver, também não é aconselhável assumir uma prestação alta demais. Em alguns casos, um só atraso cancela a negociação automaticamente.

Onde conferir?

Embora o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e o Serasa sejam os cadastros mais conhecidos de negativados, há outras instituições onde pode constar o nome dos endividados no Brasil. Há ainda o Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC, que é nacional), o Cartório de Protestos, o Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundos (CCF) e o Cadastro Informativo de Créditos não Quitados (Cadin), que registra a inadimplência com tributos.

Monitore o seu CPF

Já imaginou um serviço que alerta cada vez que houver consultas ou movimentações em seu CPF? Entre as funções do Vivo Alerta CPF, está o envio de um SMS ao cliente toda vez que ocorrer uma alteração no status do seu nome nas bases de dados da Serasa Experian, toda vez que uma empresa consultar o nome do cliente nas bases de dados da Serasa e ainda quando o seu nome estiver prestes a ser negativado. Além disso, o cliente recebe exclusivas dicas antifraude e pode visualizar o relatório completo sobre o seu CPF.

> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

Gostou das dicas para fugir das estatísticas de endividados no Brasil? Deixe nos comentários!

É importante entender de finanças bem antes de sair de casa.
sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns