Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Saiba como economizar com despesa médica

A- A+

Frente a um problema de saúde mais sério, não é preciso pensar duas vezes antes de utilizar seu dinheiro para investir em um tratamento, cirurgia ou medicação. Mas quando não se trata de urgência, é possível economizar um pouco com a despesa médica.

Conforme dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), até 2013, apenas 24,7% da população brasileira contava com a cobertura de algum plano de saúde. Desse total, a saúde privada está mais concentrada no estado de São Paulo, que detém 43,6% da população assistida. O Acre é um dos menos privilegiados, com apenas 5,6%.

medica

Plano de saúde serve para atendimentos médicos que saem com preço mais em conta. Foto: iStock, by Getty Images

Despesa médica x planos de saúde

Mesmo quem tem plano de saúde gasta bastante. Seja com a mensalidade do plano, com o pagamento de parte da consulta (dependendo da modalidade), pagamento de alguns exames e mesma na compra de remédios. Isso significa que, mesmo com recursos, ainda se tem uma despesa médica, e muitas vezes ela é alta.

A ANS recomenda ao consumidor que, antes de contratar um plano, informe-se sobre o funcionamento de reajuste. Outra atitude importante é solicitar à empresa que vendedora o número de registro da operadora e do plano na ANS. Através do site da agência reguladora você tem acesso a muitas informações, inclusive a posição no ranking de reclamações.

Dicas para reduzir gastos com despesa médica

Saiba qual o melhor plano para você

Há muitos fatores que influenciam o preço de um plano de saúde, como a idade, modalidade e área de cobertura. Pacientes idosos geralmente pagam mais. Se você quiser usar seu plano em todo o Brasil, isso também tem um preço maior. Se quer internação hospitalar e tratamento odontológico, também.

Por isso, antes de assinar o contrato, avalie se você realmente viaja tanto que precise de uma cobertura nacional. Verifique também se vale a pena incluir tratamento odontológico. Se você vai pouco ao dentista, a despesa médica pode ser menor se você pagar suas revisões de modo particular.

E se você precisar de um procedimento que o seu plano não cobre, informe-se sobre a política de reembolsos. Em muitos casos, o convênio devolve uma parte ou até o valor integral da despesa médica.

Invista em genéricos

Na esmagadora maioria dos casos, os medicamentos genéricos são mais baratos e têm o mesmo efeito das marcas que custam caro. Avalie com seu médico sobre o uso desses componentes.

Rede pública

Algumas medicações que eventualmente não estão nos planos de saúde, e custam uma pequena fortuna se realizadas na rede particular (como vacinas, por exemplo), estão disponíveis nos postos de saúde da rede pública. Informe-se sobre os postos de sua cidade.

O controle de pressão arterial também pode ser realizado nos postos de saúde, ou em programas específicos de atenção à saúde, realizados por universidades e associações de voluntários focados em atividades junto à comunidade local.

Organize suas finanças

Para aprender a controlar as contas do lar, é preciso ouvir quem sabe. Se você quer aprender a usar o seu dinheiro de um jeito mais inteligente, conheça o Vivo Finanças Pessoais. Com ele, você receberá mensagens e participará de jogos que lhe ajudarão a utilizar o seu dinheiro de uma maneira inteligente, controlar seus gastos e poupar. E você ainda concorrerá a sorteios diários.

> Vivo Finanças Pessoais: Receba dicas por SMS e concorra a R$ 2.500 todos os dias

Gostou das dicas para reduzir despesa médica? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

O controle financeiro pessoal e o futebol
Casal melhora as finanças pessoais
Comprar tablet
Mulher entende o que é carnê-leão
Comprar smart tv
Unrecognizable buying organic rice in store, blank label