Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Saiba avaliar se vale a pena ter uma loja no shopping center

A- A+

Abrir uma loja no shopping center mais badalado da região é a meta de muitos empreendedores da área comercial. Afinal, marcar presença no ambiente onde o consumo impera é sinal de que a marca alcançou um patamar importante. Mas é necessário conter a euforia do status e pensar racionalmente.

Será que vale a pena ter uma loja no shopping? Não é mais fácil manter um ponto de venda na rua? Não se pode dizer qual dos dois locais é mais lucrativo, porque isso vai depender de uma série de variáveis, mas é possível definir quais os prós e contras de cada um para que fique mais fácil escolher.

Observando loja no shopping

No shopping, circula grande quantidade de pessoas com o objetivo de consumir. Foto: iStock, Getty Images

Loja no shopping pode aumentar trânsito de clientes

A principal vantagem de ter uma loja no shopping center é que, como o nome já diz, ele é um centro de compras, ou seja, ele é frequentado por pessoas que estão justamente com o objetivo de consumir.

Se o seu estabelecimento vende roupas, por exemplo, terá muita concorrência no shopping, mas, ao mesmo tempo, um alto fluxo de pessoas que estão justamente procurando lojas de roupas, circulando de uma em uma para pesquisar modelos, cores, tamanhos e preços.

O shopping é o ambiente perfeito para as compras porque, além de ter de tudo um pouco, oferece aos consumidores a comodidade de um ambiente climatizado, com segurança e estacionamento. Ele favorece a permanência no local por um longo período, pois conta com bancos, banheiros, fraldários e praça de alimentação.

Aluguel caro afasta lojistas

Mas todas essas vantagens têm um alto preço. O aluguel em um shopping costuma ser pelo menos 30% mais caro do que na rua. Além disso, há gastos com condomínio, fundos de promoções e as luvas, uma taxa única que é paga para a loja poder se instalar no shopping.

Com base nisso, a dica é não ficar só no “achômetro”. Tente estimar qual seria o aumento no volume de vendas de um ponto de venda no shopping center na comparação com a mesma loja na rua.

Faça uma pesquisa de mercado e descubra com que frequência seus clientes visitam shoppings. Outra ideia é conversar com lojistas que possuem estabelecimentos na rua e no centro de compras para pescar alguns insights com a sua experiência.

Mas não é apenas o fator financeiro e o perfil dos clientes que deve ser levado em conta, mas também a identidade da loja e suas ações de marketing no ponto de venda. Em um shopping center, há uma série de regras sobre o que pode e não pode ser feito.

Ou seja, você não poderá fazer qualquer tipo de ação e operar em qualquer horário, mas sim respeitar o que é permitido e estabelecido pela administração. E então, você prefere ter mais liberdade ou não se importa em seguir a cartilha do shopping?

Você vai se interessar por:

Se gostou das dicas, compartilhe o artigo nas redes sociais. Caso tenha alguma dúvida ou sugestão, deixe seu comentário.

índice de confiança do empresário do comércio
como abrir uma microcervejaria
como abrir uma floricultura
Loja de ferramentas
Eles sabem como tornar o dia mais produtivo
Meu sócio me roubou, o que fazer?