Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Rodízio de pneus é medida de economia para o motorista

A- A+

A manutenção preventiva é a melhor maneira de manter o seu veículo com um bom desempenho, além de ajudar a evitar acidentes e ser muito mais barata que o reparo corretivo. Entre uma das medidas indicadas, está o rodízio de pneus. Você sabe quando e como fazer?

O que é o rodízio de pneus

A técnica do rodízio de pneus consiste na troca de posição entre eles, conforme o seu modelo (radial ou diagonal), tipo (se é simétrico, assimétrico ou unidirecional) e da tração do veículo (dianteira, traseira ou tração nas quatro rodas).

Cabe ao motorista assegurar que cada pneu passe por todas as posições de montagem para equilibrar os desgastes – e isso vale também para o estepe.

Fazendo o rodízio de pneus

Ao equilibrar o desgaste, rodízio de pneus evita despesas maiores com o veículo. Foto: iStock, Getty Images

Como fazer o rodízio de pneus

Para o gerente geral de Engenharia de Vendas da Bridgestone, José Carlos Quadrelli, o rodízio de pneus é fundamental, pois permite que o desgaste ocorra de maneira uniforme, equilibrando o desempenho em termos de dirigibilidade e frenagem.

“O ideal é fazer o rodízio periodicamente, de acordo com o manual do veículo. Na falta deste, pode ser feito a cada oito mil quilômetros para pneus radiais, e a cada cinco mil para os diagonais”, explica o especialista.

Algumas regras precisam ser respeitadas para que as trocas aconteçam da melhor maneira, e o rodízio funcione como deveria. Confira cinco dicas:

  • Nos carros com tração dianteira, que são a maioria no mercado atual, os pneus traseiros deverão ir para a roda dianteira sem mudar o lado, já os dianteiros deverão ir para a parte de trás no sentido cruzado.
  • A lógica é invertida nos veículos com tração traseira. Nesse caso, são os pneus de trás que deverão ser cruzados quando vierem para frente.
  • Pneus unidirecionais precisam ser trocados de lado para manter o sentido de rodagem. Para tal, devem ser desmontados e invertidos no aro.
  • Veículos 4×4 devem executar o rodízio em “X” dos quatro pneus (caso não sejam unidirecionais).
  • Veículos com medidas diferentes nos dois eixos realizam o rodízio trocando os pneus do mesmo eixo entre si.

Cuidados além do rodízio

Engana-se quem pensa que somente o rodízio é suficiente para manter o bom desempenho dos seus pneus. Quadrelli orienta que, logo após a troca, outros cuidados são necessários. “É preciso alinhar e balancear as rodas, verificar a pressão de inflação (valor indicado pelo fabricante, de acordo com a carga transportada), checar as condições das rodas e das válvulas de ar”, acrescenta.

Ainda assim, o rodízio é fundamental para evitar o desgaste de maneira desigual dos pneus, já que normalmente os dianteiros se desgastam mais rapidamente que os traseiros. Com isso, o desempenho em termos de dirigibilidade e frenagem é afetado, pois o comportamento dinâmico dos pneus nos dois eixos não se dará mais de maneira uniforme.

Você vai se interessar por:

Assistência para o seu carro

Tudo certo com as placas do seu carro? Agora é hora de garantir segurança para os momentos imprevistos. Com o Vivo Assistência Casa e Auto, você conta com serviços de eletricista e encanador para sua casa, socorro mecânico para seu automóvel e chaveiro para os dois, sempre que precisar, por apenas R$ 5,90 por mês.

> Vivo Assistência Casa e Auto: Garanta socorro mecânico em emergências

Gostou das dicas sobre o rodízio de pneus? Compartilhe!

como calcular a reforma de um apartamento
quanto custa um seguro de casa
como escolher uma seguradora de veiculos
preço de imoveis começa a cair
economizar no seguro da casa
economizar no seguro do carro