Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Restituição do Imposto de Renda 2016: veja se está no primeiro lote

A- A+

Se você tem algum valor para receber na restituição do Imposto de Renda 2016, é bom ficar atento. Já é possível consultar o primeiro lote para verificar se foi contemplado. Além do valor referente à ultima declaração, a Receita Federal também está liberando as restituições residuais de 2008 a 2015.

Consulta à restituição do Imposto de Renda 2016

Com cenário econômico de incertezas, investir o dinheiro da restituição é boa dica. Foto: iStock, Getty Images

Restituição do Imposto de Renda 2016: 1º lote

O primeiro lote da restituição do Imposto de Renda 2016 será liberado na próxima quarta, 15 de junho, com prioridade para idosos (maiores de 60 anos), pessoas com moléstia grave, deficiência física ou mental.

Os demais contribuintes receberão seus valores por ordem de entrega da declaração – ou seja, quem entregou primeiro, recebe antes. Para saber o valor ao qual tem direito, o contribuinte pode consultar o site da Receita Federal do Brasil.

O valor será depositado na agência bancária indicada pelo contribuinte na declaração. O dinheiro ficará disponível na conta por um ano. Caso não seja sacado nesse período, o resgate só poderá ser solicitado posteriormente pela internet, no formulário eletrônico Pedido de Pagamento de Restituição, no site da Receita Federal, ou diretamente no portal e-CAC.

Os valores são corrigidos conforme a variação da taxa básica de juros, que hoje está em 14,25% ao ano. O calendário prevê o pagamento em sete lotes, um por mês, entre junho e dezembro. Se houver montantes residuais de outros anos, a correção será equivalente ao período devido.

Aproveite para quitar dívidas

Seja qual for o lote em que acabar contemplado, que destino dará ao valor da sua restituição do Imposto de Renda 2016?

Silvinei Toffanin, diretor da Direto Contabilidade, Gestão e Consultoria, alerta que o dinheiro restituído pode ser utilizado para quitar dívidas, caso o contribuinte esteja nessa situação. “Caso não tenha, outra opção é investir em alguma aplicação que pague pelo menos 100% do CDI, para garantir os juros praticados e preservar-se da inflação”, sugere.

Vale lembrar que somente os contribuintes que estiverem com a declaração correta é que receberão a restituição. Por isso, vale a pena fazer uma consulta na Receita Federal. Caso tenha sido encontrada alguma inconsistência na declaração, o valor só será restituído após a correção.

Outras formas de investir

Em tempos de crise, é melhor pensar duas vezes antes de utilizar o dinheiro da restituição. Dívidas são sempre uma prioridade. Caso esteja livre delas, isso não significa que gastar em supérfluos seja uma boa opção. O melhor mesmo é investir.

Mas onde aplicar os recursos em meio à instabilidade econômica? Conforme os especialistas, o mais seguro é investir a maior parte do dinheiro (entre 60% e 70%) em pós-fixados, que normalmente estão atrelados ao CDI. Como esse segmento sobe junto com a taxa Selic, é mais garantido.

Outra parte dos seus recursos pode ser reservada para os prefixados, que são aqueles investimentos que você já sabe no início quanto irá ganhar. Alguns deles pagam até 18,6% fixo ao ano.

Como o cenário é instável, nunca se sabe o que vem pela frente. Diante dessa situação, também é interessante aprender a investir em produtos prefixados mais inflação. São os chamados IPCA +.

Para dar um exemplo, caso o governo não consiga conter a inflação, o cenário mais provável tem o índice subindo e os juros caindo. Assim, um produto que ofereça remuneração pelo IPCA mais uma taxa fixa ao ano disponibilizará ao investidor um ganho sempre acima da inflação, não importando em que patamar esteja.

Você vai se interessar por:

Crédito Bonificado Governo: vantagens para você

Se você é cliente Vivo e participa de algum programa de estímulo à nota fiscal em seu estado ou município, pode trocar os créditos por recargas Vivo, tanto no Pré-Pago quanto no Plano Controle. E o melhor: com o Crédito Bonificado Governo, você ainda ganha um bônus que dobra o valor do crédito, aumentando o benefício. Não perca tempo e faça seu cadastro: é rápido e sem nenhuma tarifa.

> Crédito Bonificado Governo: Troque valores em nota fiscal por créditos Vivo

E você, o que pretende fazer com sua restituição do Imposto de Renda 2016? Comente!

Um investidor de primeira viagem
Investidor no fundo referenciado
Exemplo de bearish engulfing
Buscando oportunidade investimento
Emitindo o comprovante de inscrição do CPF na Receita Federal
Lendo sobre investimentos financeiros para iniciantes