Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Renda variável x renda fixa: veja prós e contras de cada investimento

A- A+

Para quem quer ver seu dinheiro se multiplicar, saber economizar é fundamental. Mas, além disso, é preciso conhecer o mercado financeiro e quais são as melhores opções para se investir. Só entre a renda variável e a renda fixa são diversas as possibilidades para aplicar aquela quantia que está sobrando na conta.

Quer fazer uma aplicação, mas não sabe qual é a escolha mais adequada? Conhecer as características do investimento é a forma mais eficiente de decidir se ele corresponde aos seus objetivos ou se apenas vai gerar frustração e perda de dinheiro.

O que é renda variável?

Como o próprio nome já sugere, uma aplicação de renda variável é aquela em que o retorno do capital investido não é fixo, e pode até mesmo gerar perdas financeiras. Mas trata-se também de uma aposta em que é possível, mesmo em um curto período, ter retornos superiores aos juros da poupança.

A renda variável corresponde a operações realizadas nas bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas. Também de operações com ouro e ativo financeiro realizadas fora de bolsas, com a intervenção de instituições como os bancos, corretoras e distribuidoras.

O investimento na bolsa de valores, por exemplo, costuma estar ligado a um imaginário que fantasia a possibilidade de enriquecer da noite para o dia com o rendimento de ações. Mas a realidade pode ser diferente: além de apresentar riscos, conquistar lucros maiores pode levar tempo.

Nesse caso, a indicação do professor de Finanças do IBMEC e da Fundação Dom Cabral, Gilberto Braga, é que se apostem em investimentos de longo prazo. Ou seja, em que o dinheiro aplicado só precise ser utilizado no futuro. Ao mesmo tempo, ele ressalta que é preciso ter cuidado e evitar o uso de recursos destinados a emergências.

Para garantir lucros maiores, analise com calma as opções disponíveis. Foto: iStock, Getty Images

Para garantir lucros maiores, analise com calma as opções disponíveis. Foto: iStock, Getty Images

Como funciona a renda fixa

Na renda fixa, o investimento ocorre a partir da compra de títulos, seja de bancos, empresas ou até mesmo do governo. Quando encerra o período de aplicação, o investidor pode retirar o seu dinheiro, acrescido dos juros que ele rendeu. Diferente da renda variável, aqui o lucro é certo. Como consequência, o rendimento é menor.

Entre as aplicações de renda fixa, a opção mais comum é a conta poupança. Mas, com a sua baixa rentabilidade, ela não costuma ser indicada para quem quer obter lucros. Assim, Braga indica que o Tesouro Direto, que são títulos do governo federal e o CDB, títulos dos bancos, são apostas mais vantajosas. Com as taxas de juros em alta, a tendência é que elas passem a render mais.

Antes de tomar qualquer decisão, o melhor é avaliar o capital disponível e até mesmo conversar com o seu gerente do banco ou com um consultor financeiro, que poderá avaliar sua situação e guiá-lo para um caminho que respeite as suas condições, necessidades e expectativas.

Cartões de crédito com benefícios

Quer mais praticidade e segurança para gerenciar os seus lucros? Então é bom conhecer os Cartões de Crédito Vivo. Com os cartões de crédito Vivo Santander e Vivo Itaucard 2.0, você tem diversas vantagens, como alerta SMS, bônus na recarga de celular, pontos no Vivo Valoriza, descontos nos ingressos de cinema e parcelamento em até 12 x sem juros nas Lojas Vivo.
> Cartões de Crédito Vivo: Conheça as vantagens

Gostou das dicas sobre renda variável? Compartilhe!

É importante entender de finanças bem antes de sair de casa.
investir em imóvel na planta vale a pena
vale a pena investir na decoração de uma casa para alugar
vale a pena ter seguro de vida
melhores universidades do brasil
quando vale a pena ter cartão de credito