Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

RedeSimples: novo sistema viabiliza abertura de empresa em até 5 dias

A- A+

Quando o assunto é abrir uma empresa, o Brasil ocupa destaque negativo. A média de prazo para o processo, que já chegou a 107 dias, hoje é de 83 – o que coloca o país no topo da lista dos mais lentos no mundo. Mas a expectativa é que um novo sistema resulte em números bem melhores.

Prazo despenca em novo sistema

Cinco dias. Esse é o prazo estimado para abrir uma empresa no Brasil com a adoção da RedeSimples. O novo sistema foi apresentado em dezembro, com a previsão de integrar os governos municipais, estaduais e federal para que, de forma simples e unificada, os candidatos a empreendedores possam realizar seu sonho.

Empresário dando início ao seu novo sistema ao abrir um empresa.

Expectativa do governo é que o novo sistema simplifique a abertura de empresas. Foto: Shutterstock

Conforme o Sebrae Nacional, os negócios avaliados como de baixo risco (90% do total atualmente) são aqueles que se encaixam no prazo de cinco dias para abertura. O objetivo da RedeSimples é diminuir a burocracia e aumentar a competitividade das empresas brasileiras.

Um sistema nacional informatizado, o Registro e Licenciamento de Empresas (RLE), será o responsável pela operacionalização da plataforma. Os empresários vão ter um sistema de entrada de dados único para abertura, alteração de cadastro, obtenção de licenças de funcionamento e baixa de empresas – tudo online para quem possui certificado digital.

De acordo com o Conselho Federal de Administração (CFA), a medida ajudará muitos profissionais que pretendem abrir ou fechar um negócio, diminuindo a burocracia e o tempo gasto para isso.

Esse processo mais simplificado para abertura de empresas passou a ser possível em função da integração de sistemas dos governos federal e do Distrito Federal com os órgãos licenciadores do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Vigilância Sanitária, Meio Ambiente.

Empreendedores do Distrito Federal já estão com a ferramenta disponível via Portal Empresa Simples. A união dos sistemas permite que essa seja a única entrada de dados da empresa a ser aberta e a resposta dos diversos órgãos sobre o risco do empreendimento seja integrada. O processo deverá ser levado para o restante do País em 2016.

Ranking avalia mal o Brasil

Até então, a burocracia é tanta que o Brasil já chegou a figurar em penúltimo lugar no ranking anual do Doing Business (veja a versão em inglês), elaborado pelo Banco Mundial. Hoje, com 189 economias avaliadas pela entidade, o país é o 174º em conceder agilidade no início de um novo negócio.

No mesmo ranking, o Brasil também está mal posicionado no tempo que leva para conseguir um alvará (169º lugar), registrar propriedade (130º) e fica ainda pior quando é avaliado o pagamento de impostos (178º). Por outro lado, o país vai bem na liberação de licença para eletricidade (22º).

Você vai se interessar por:

O que você espera do novo sistema RedeSimples? Deixe seu comentário.

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria
como montar uma drograria