Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Reaproveitamento de alimentos: veja dicas e economize nos supermercado

A- A+

Cerca de um terço dos alimentos produzidos no mundo têm como destino o lixo. São bilhões de toneladas de comida desperdiçadas anualmente entre o campo, manuseio e transporte, comercialização e preparo. Desse total, quase 50% são de vegetais.

De acordo com os dados da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Cultura (FAO), o Brasil está entre os dez países que mais jogam comida fora. Diante desse cenário, o reaproveitamento de alimentos e o consumo consciente são saídas para diminuir o desperdício.

Reaproveitamento de alimentos: compre de forma consciente

“O desperdício de alimentos já começa no supermercado”, lamenta a fundadora da ONG Banco de Alimentos, Luciana C. Quintão. “O consumidor pode evitá-lo comprando de forma consciente e fazendo uma boa seleção de alimentos na hora da compra”, avalia.

seudinheiro-reaproveitamento-de-alimentos

É importante prestar sempre atenção na validade dos alimentos, perecíveis ou não. Foto: iStock, Getty Images

Como as hortaliças, frutas, legumes e verduras são alimentos mais perecíveis, o consumidor precisa ter cuidado ao escolhê-los. O consumidor deve preferir os vegetais da época e os mais firmes. O melhor é evitar aqueles com partes envelhecidas, manchadas, rachadas ou murchas. A medida aumenta a durabilidade dos alimentos na cozinha, diminuindo o risco deles irem para a lata do lixo antes de chegarem ao prato do consumidor.

A forma como esses alimentos são conservados também influencia na sua durabilidade. Frutas maduras, por exemplo, devem ser guardadas na geladeira. No caso de hortaliças, acondicione-as inteiras na parte de baixo da geladeira dentro de sacos plásticos. Como esses vegetais se estragam mais rapidamente, o consumidor deve comprá-los em pouca quantidade.

O consumidor também precisa estar atento na hora de comprar carnes. Produtos com manchas escuras, esverdeadas, cheiro forte, textura viscosa ou fora de refrigeração devem ser evitados.

Outro cuidado que evita desperdícios é prestar sempre atenção na validade dos alimentos, perecíveis ou não. Um levantamento do Instituto Akatu mostra que 20% dos alimentos comprados semanalmente por famílias brasileiras estragam antes de serem consumidos.

Além de evitar desperdícios, a prática do consumo consciente também gera economia para o bolso do consumidor. Menos alimentos indo para o lixo significa mais comida na mesa e menos gastos no supermercado.

Você vai se interessar por:
Carrinho de compras vazio? Veja dicas para economizar no supermercado
Economizar água é bom para o bolso e para o planeta
Frutas do inverno: economize com produtos da estação

Como reaproveitar de alimentos na cozinha

Um outro aliado do consumo consciente é o reaproveitamento de alimentos. “O aproveitamento integral dos alimentos significa economia e possibilita também que o consumidor experimente novas opções de receitas, ressaltando outro fator importante: a variação do cardápio”, recomenda Luciana.

“O reaproveitamento de alimentos é uma ação de sustentabilidade e uma forma de melhor utilizá-los potencializando suas qualidades nutritivas”, concorda o chef especializado em cozinha orgânica e funcional, Renato Caleffi.

Veja algumas dicas de reaproveitamento de alimento:

–    Utilizar alimentos como frutas e verduras de forma integral, fazendo uso de sementes, cascas, folhas e bagaços;

–    Sobras de arroz podem ser reaproveitadas em novos pratos, como bolinhos, lasanha de arroz, arroz de forno ou risoto;

–    O feijão de ontem também pode virar uma nova receita, como feijão tropeiro ou ingrediente de uma sopa;

–    O pão duro fatiado vira torradas ou farofa, quando batido no liquidificador;

–    O frango pode ser desfiado e reutilizado em tortas, pizzas, risotos e sopas;

–    Sobras de carnes e ovos viram ingredientes de farofas;

–    O leite talhado rende coalhadas, iogurtes e doce de leite.

Gostou das dicas para reaproveitamento de alimentos? Compartilhe!

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria
como montar uma drograria