Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Quero limpar meu nome: veja por onde começar

A- A+

Ter o CPF no cadastro de inadimplentes, ou, como se diz popularmente, ter o nome sujo na praça acarreta diversos prejuízos ao consumidor, pois dificulta a obtenção de crédito e pode até impedir de assumir cargo em concurso público. O primeiro passo para sair dessa situação é uma decisão pessoal: quero limpar meu nome.

Você precisa estar disposto a repensar os hábitos de consumo e fazer um planejamento financeiro que dê conta de quitar suas dívidas para então poder sair dos registros de inadimplentes.

O pensamento “quero limpar meu nome” deve se impor em sua mente como a voz da sua consciência na hora de tomar decisões sobre como você vai gastar o seu dinheiro, por exemplo, evitando fazer compras no crediário ou comprar produtos desnecessários ou supérfluos.

seudinheiro-quero-limpar-meu-nome

Se você está decidido a limpar seu nome, observe os prazos. Foto: iStock, by Getty Images

Quero limpar meu nome: duas alternativas

Embora exija grande empenho do consumidor para fazer uma readequação do seu orçamento, a maneira mais rápida de limpar o nome sujo na praça é pagando suas dívidas. Quando você faz o pagamento do que você deve, seu nome deve ser excluído dos cadastros de inadimplência no prazo máximo de cinco dias. Se após esse prazo o seu nome continuar no cadastro, você pode entrar com processo por danos morais.

Você vai se interessar por:
Serasa: veja como consultar seu nome e sair dessa
Nome sujo caduca? Teste o que você sabe sobre dívidas
No SPC ou Serasa? Veja dicas para limpar seu nome

Uma forma que pode facilitar a quitação das suas dívidas é tentar um acordo com a empresa para a qual você deve para fazer o pagamento parcelado. Quando você faz um acordo, é como se você anulasse a dívida antiga por uma nova: ao fazer o pagamento da primeira parcela, a dívida antiga fica extinta e seu nome deve ser excluído do cadastro de inadimplentes no prazo de cinco dias.

Você deve honrar as datas de vencimento das parcelas futuras até a quitação total para evitar que seu nome volte a constar nos cadastros de restrição ao crédito.

Dívida prescreve após cinco anos

Pelo Código Civil brasileiro, o credor pode cobrar dívidas por no máximo cinco anos. Após esse prazo, a dívida prescreve e não pode mais ser cobrada nem mesmo por medida judicial. Depois de cinco anos, seu nome também deve ser retirado dos cadastros de inadimplentes, conforme estabelece o Código de Defesa do Consumidor. A exceção é se, nesses cinco anos, tiver havido ação judicial aberta. Se o credor tiver recorrido à Justiça, então o direito de cobrar o valor permanece até que a ação seja julgada.

Se você está decidido a limpar seu nome observe esses prazos. Renegociar uma dívida prestes a prescrever depende de sua urgência em sair dos cadastros de inadimplentes — como para assumir cargo em concurso público, por exemplo. E fique atento a tentativas de credores de renovar dívidas antigas.

Vale lembrar que a negociação das dívidas deve sempre ser feita diretamente com as empresas para as quais você deve algum dinheiro. As administradoras dos cadastros de inadimplentes não fazem negociações e também não cobram para tirar o seu nome dos registros. Desconfie de serviços que se cobram taxas para limpar o seu nome e não caia em armadilhas.

Monitore o seu CPF

Já imaginou um serviço que alerta cada vez que houver consultas ou movimentações em seu CPF? Entre as funções do Vivo Alerta CPF, está o envio de um SMS ao cliente toda vez que ocorrer uma alteração no status do seu nome nas bases de dados da Serasa Experian, toda vez que uma empresa consultar o nome do cliente nas bases de dados da Serasa e ainda quando o seu nome estiver prestes a ser negativado. Além disso, o cliente recebe exclusivas dicas antifraude e pode visualizar o relatório completo sobre o seu CPF.

> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

Gostou das dicas para limpar seu nome? Cadastre-se e receba nossa newsletter.

sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns
como aprender com erros de finanças