Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Quer trabalhar sozinho sem sair de casa? Saiba do que precisa

A- A+

Você já pensou em trabalhar sozinho em casa, como freelancer ou microempreendedor individual? Aliás, já ouviu falar em MEI e sabe das vantagens da formalização? Se você acha difícil organizar um rotina profissional em home-office sem se dispersar durante o dia, as dicas a seguir podem trazer soluções para seu negócio.

Trabalhar sozinho exige disciplina.

Trabalhar em casa e ser o próprio patrão pode gerar renda, mas exige disciplina. Foto: Shutterstock

6 dicas básicas para trabalhar sozinho

Pronto para começar a empreender sem sair de casa? Confira seis dicas que precisam estar na sua receita de sucesso.

Crie um ambiente separado

Se for viável, coloque tudo em uma sala separada com entrada independente. Crie um ambiente organizado, com cara de escritório e evite o trânsito de familiares. Se possível tenha também um telefone separado.

O que é do negócio, é do negócio

O caixa do seu trabalho não deve ser misturado com o de sua vida familiar, assim como as demais atividades de rotina.

Horários

Mantenha um horário para início e fim do seu dia de trabalho. Essa rotina vai ajudar tanto a render o lado profissional como a não atrapalhar seu lado pessoal. Gera eficiência e também evita sobrecarga de trabalho.

Atenção aos prazos

Fique atento aos prazos e horários combinados. Assim como em outras empresas ou quando o cliente é você, é preciso cumprir, demonstrando respeito, organização e profissionalismo.

Aparência

Mesmo estando em casa, se você tem uma atividade que costuma receber clientes, vista-se como se estivesse indo trabalhar fora.

Questões legais

Verifique se a sua atividade exige algum tipo de alvará ou outro tipo de documentação junto à prefeitura antes de começar a trabalhar sozinho. Se exigido por lei, obedeça aos horários e restrições de acordo.

O Sebrae lembra que certas atividades podem necessitar de licença da Vigilância Sanitária e que, em algumas cidades, a prefeitura não dá permissão ao exercício de atividade empresarial na residência ou libera somente algumas atividades e em condições específicas.

Por que trabalhar sozinho

Ter o próprio negócio pode ser um sonho para alguns, ou a única opção para outros, especialmente em tempos de crise. Dados do Sebrae indicam que os microempreendedores registrados como MEIs no País já superam a casa de 5 milhões – metade deles trabalham em casa. A maior parte é de artesãos.

As possibilidades são as mais diversas: além do artesanato, venda de cosméticos e prestação de serviços são algumas delas. No Portal do Empreendedor, onde é possível fazer o cadastro gratuito como MEI, há uma série de opções: basta ver e conferir se possui os atributos exigidos pela atividade.

O MEI é indicado quem trabalha por conta própria e se legaliza como pequeno empresário. Para isso, é preciso faturar no máximo até R$ 60 mil por ano e não ter participação em outra empresa como sócio ou titular. É possível ter um empregado contratado que receba salário mínimo – ou o piso da categoria.

Entre as vantagens de cadastrar-se como MEI, está o registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), que facilita a abertura de conta bancária, pedidos de empréstimos e emissão de notas fiscais. O MEI também se enquadra no Simples Nacional e torna-se isento de tributos federais.

Quem se cadastra como MEI tem ainda acesso a benefícios, como auxílio-maternidade, auxílio-doença e aposentadoria.

As taxas a serem pagas pelo microempreendedor são apenas R$ 5,00 de Imposto Sobre Serviços para o município (no caso de prestadores de serviço) R$ 1,00 de ICMS para o Estado e 5% do salário mínimo (R$ 39,40) para o INSS.

Você vai se interessar por:

Você também tem uma boa dica para trabalhar sozinho? Comente!

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
Saiba como ganhar uma renda extra com aluguel
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria