Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Quem está com nome sujo também pode recorrer aos direitos do consumidor

A- A+

Receber e-mails de cobrança, mensagens de textos no celular e ligações diárias de empresas credoras faz parte da rotina de quem deve e está com o nome sujo na praça. Mas o Código de Defesa do Consumidor também determina alguns direitos do consumidor que está nessa situação. E eles não são poucos.

Direitos do consumidor negativado

Os números de inadimplentes aumentou em 2015. Segundo dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CDL), no primeiro semestre do ano, o índice de inadimplência subiu mais de 5% em relação ao mesmo período de 2014. Já são mais de 56 milhões de brasileiros com CPF negativado em todo o País.

Direitos do consumidor brasileiro

Consumidor não pode ser alvo de cobranças excessivas ou constrangedoras. Foto: iStock, Getty Images

E quais são os direitos do consumidor desses milhões que estão com o nome sujo? De acordo com o advogado e pós-graduando em Direito das Relações do Consumo pela Pontífica Universidade Católica de São Paulo, Ricardo Vieira de Souza, o principal deles é o direito de não ser exposto ao ridículo ou passar por qualquer tipo de constrangimento.

“O Código de Defesa do Consumidor (CDC) garante os direitos do consumidor endividado ao não permitir a cobrança vexatória de dívidas”, afirma. “Se o consumidor for exposto ao ridículo em alguma situação de cobrança de dívida, o ato constitui crime previsto pelo próprio CDC”, completa.

De acordo com o CDC, as empresas têm direito de cobrar uma dívida e podem mandar cartas registradas ou cobranças judiciais. “Quando elas forem cobrar alguma dívida do consumidor, devem sempre notificá-lo antes através de uma carta informando sobre o débito e solicitando sua regularização”, esclarece Souza.

Entre alguns dos direitos do consumidor endividado expressos no CDC estão:

– Em caso de cadastro do devedor nos órgãos de proteção ao crédito, as empresas devem informar o consumidor com antecedência

– No caso de cobrança por telefone, é proibido que a empresa deixe recado com terceiros

– Ligações nos fins de semana, feriados e muito cedo ou tarde são consideradas práticas abusivas

– Qualquer tipo de ameaça, constrangimento ou tortura psicológica é considerado crime

– Quando cobrado valor excessivo, o consumidor lesado tem direito de receber o dobro do que teve que pagar a mais.

Onde reclamar seus direitos do consumidor

Em caso de ferimento dos direitos do consumidor, a quem ele pode recorrer? Segundo o advogado Ricardo Souza, em qualquer situação de ofensa, o devedor pode recorrer ao Procon ou aos Juizados Especiais. “A depender do caso, é recomendado também registrar um boletim de ocorrência em uma delegacia de polícia”, aconselha.

Como os abusos na cobrança são considerados infrações penais, o boletim de ocorrência funciona como um documento para o consumidor pleitear uma ação de indenização por danos morais. Esse tipo de ação também é possível em caso de cobrança ilegal ou indevida, quando a pessoa está sendo cobrada por uma dívida que não é sua.

Você vai se interessar por:

Como a ação promocional impacta o desejo de compra do consumidor

Conheça os direitos e deveres do consumidor de energia elétrica

Que tipo de situação suja o nome do consumidor?

Monitore o seu CPF

Já imaginou um serviço que alerta cada vez que houver consultas ou movimentações em seu CPF? Entre as funções do Vivo Alerta CPF, está o envio de um SMS ao cliente toda vez que ocorrer uma alteração no status do seu nome nas bases de dados da Serasa Experian, toda vez que uma empresa consultar o nome do cliente nas bases de dados da Serasa e ainda quando o seu nome estiver prestes a ser negativado.

Além disso, o cliente recebe exclusivas dicas antifraude e pode visualizar o relatório completo sobre o seu CPF.

> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

Gostou de conhecer os seus direitos do consumidor? Deixe um comentário.

sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns
como aprender com erros de finanças