Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Quanto custa manter animais de estimação exóticos?

A- A+

Você já pensou em ter animais de estimação exóticos? Saiba quais são os custos e os cuidados para manter esses potenciais novos amigos.

Silvestres x Exóticos

De acordo com o Ibama, animais silvestres são animais pertencentes à fauna brasileira, sejam de hábitos migratórios ou não. Casos da jiboia e do sagui, por exemplo. Já os exóticos são animais pertencentes à fauna de outros países, como a calopsita e o hamster”, explica o médico veterinário e proprietário da clínica especializada no atendimento de animais silvestres e exóticos ExotiCare, Rodrigo Ferreira.

Segundo ele, o comércio de animais silvestres só pode ocorrer caso ele seja nascido em cativeiro, em criadouro devidamente registrado no Ibama, sempre acompanhado de nota fiscal.  Enquanto isso, algumas espécies exóticas, como a cacatua e o papagaio do Congo, devem necessariamente serem nascidas em criadouros registrados junto ao Ibama.

O sagui é um animal silvestre e a su. Foto: iStock, Getty Images

O sagui é um animal silvestre e o seu comércio só pode ocorrer em casos específicos. Foto: iStock, Getty Images

“No entanto,  outras espécies de animais exóticos, como o porquinho da índia e o canário belga, por exemplo, já são considerados domésticos, perante a lei, não precisando de autorização ou documentação para sua venda”, afirma Ferreira.

Principais cuidados com animais de estimação exóticos

Os cuidados variam muito de uma espécie para outra, mas em geral se resumem a abrigar o animal em um local condizente, em que ele possa fazer suas necessidades fisiológicas, se locomover livremente, à prova de fugas e que proteja o animal do frio e da chuva.

“No caso dos répteis, são necessárias fontes de aquecimentos artificiais, como lâmpadas, pedras ou tapetes aquecidos e aquecedores de ambiente, por exemplo. A alimentação também deve ser de qualidade, com uma ração específica para cada tipo de animal, além de uma higiene constante do local, merecem atenção”,  avalia o médico veterinário.

Conforme Ferreira, o animal sempre deverá ser escolhido de acordo com a rotina da pessoa que irá comprá-lo e do tempo disponível que ela terá para dar atenção ao animal. Confira qual espécie é indicada para você:

Bastante tempo disponível

Aves Psitacídeas, como o papagaio e a calopsita, necessitam de mais tempo disponível da pessoa, pois gostam de interagir diariamente com seus donos. No entanto, alguns destes animais são barulhentos. Caso seja um problema, é bom consultar algum veterinário especialista para que ele possa orientá-lo sobre quais espécies são mais tranquilas.

Primatas, com o sagüi e o macaco prego, além dos mini pigs, também são indicados para pessoas que tem mais tempo livre, pois são espécies que necessitam de atenção e geralmente fazem bastante bagunça.

Pouco tempo disponível

Para pessoas que não tem muito tempo para dispender com seu pet, serpentes são uma ótima opção, pois são animais que não sentem falta do dono, além de serem alimentados com uma frequência bem baixa, geralmente uma ou duas vezes por mês.

Consequentemente, fazem menos sujeira, tomando menos tempo do dono na limpeza do terrário. Jabutis e cágados também são alternativas, pois apesar de precisarem de alimentação diária, dão menos trabalho do que aves.

Para você que trabalha o dia todo e, mesmo assim, quer interagir com seus pets no final do dia, são mais indicados animais de hábitos noturnos, como os ferrets, roedores e coelhos.

Custos de criação

“O valor de compra de animais silvestres e exóticos pode variar muito de acordo com a espécie. Encontramos desde animais que custam em torno de R$ 20 (hamsters), até animais de R$ 30 mil, como a arara azul”,afirma o veterinário.

Você vai se interessar por:
Raças de gatos: veja custos para manter o pet
Veja fatores a considerar antes de ter um animal de estimação
Como planejar o orçamento para ter um cachorro em casa

Ele explica que existe um investimento inicial a ser feito, com a compra do animal e a estrutura inicial que será fornecida para ele morar, que varia de espécie para espécie (gaiola, terrário, potes de água e comida, fontes de aquecimento). É importante lembrar que alguns custos são fixos, como alimentação e visitas periódicas ao veterinário.

“Em sua grande maioria, animais silvestres e exóticos tem um custo de manutenção bem mais baixo do que cães e gatos. Uma ração superpremium para um canário custa de R$ 12 a R$ 14 por mês, enquanto para um cão de pequeno porte tem um gasto superior a R$ 100 no mesmo período. Além disso, esses animais (com exceção do ferret), não são vacinados, o que torna sua manutenção ainda mais barata”, finaliza.

Saber mais sobre animais de estimação exóticos lhe fez lembrar de alguém? Compartilhe!

como economizar na limpeza
viagem com pets
Como tirar manchas de mofo e bolor da parede
Homem procurando uma casa de família para deixar seu cachorro.
Homem consertando o próprio carro e fazendo o pedido de produtos automotivos.
ipva mato grosso do sul