Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Quando vale a pena abrir um negócio em sociedade

A- A+

Quem tem um sonho empreendedor, pode imaginar que abrir um negócio em sociedade parece muito mais fácil, talvez o atalho para concretizar a sua primeira experiência como patrão e não empregado. Afinal, poder contar com outra pessoa para dividir os custos e o excesso de trabalho parece uma proposta sedutora. Será mesmo?

Vão abrir um negócio em sociedade

Não confundir amizade com negócios é a regra número um na busca por um sócio. Foto: iStock, Getty Images

Abrir um negócio em sociedade vale a pena?

Abrir um negócio em sociedade pode valer a pena, mas é preciso saber escolher a pessoa correta para ocupar tal posto. E isso não significa que seu amigo de confiança é a melhor opção.

É preciso que o sócio possua habilidades que complementem às suas. Se você, por exemplo, é muito bom na parte técnica, mas tem dificuldade com vendas, é melhor encontrar alguém que domine essa área.

Mas a confiança, claro, é fundamental. Em primeiro lugar, porque o seu sócio precisa estar junto nos momentos difíceis do negócio. Além disso, a divisão dos valores deve ser acertada desde o início. Uma forma de não correr riscos é acertar todas as atividades no contrato social.

Características esperadas do futuro sócio

Veja as características apontadas pelo Sebrae do Distrito Federal para um sócio ideal:

  • Buscar oportunidade e iniciativa
  • Persistir
  • Comprometer-se
  • Exigir qualidade e eficiência
  • Correr riscos calculados
  • Estabelecer metas
  • Buscar informações
  • Saber planejar e monitorar sistematicamente
  • Ter persuasão e rede de contatos
  • Ser independente e ter autoconfiança.

Principais cuidados na sociedade

Abrir uma sociedade pode dar certo, mas é preciso tomar alguns cuidados. No caso de um dos sócios vir a falecer, por exemplo, há um longo processo até que tudo esteja em ordem – sobretudo quando o falecido tiver filhos menores de 18 anos. Por isso, é melhor manter as contas e impostos em dia. Converse com seu contador para esclarecer essa questão.

Sociedades entre cônjuges também representam riscos. Se a possibilidade de enfrentar uma separação conjugal já é arriscada, a separação societária pode ser ainda pior. Afinal, há compromissos que devem ser cumpridos por ambos os sócios até o fim. Melhor escolher outra pessoa para o posto.

Outro cuidado é manter o profissionalismo. É muito fácil confundir as relações de trabalho e de amizade, o que pode colocar muito do negócio a perder. Converse com o seu futuro sócio e esclareça todos os pontos importantes antes de partir para abrir a empresa.

Quando a sociedade é útil

Eliminados os riscos, em alguns casos, a sociedade pode ser bastante útil. Se o seu sócio consegue complementar as suas habilidades, pode ser o casamento perfeito.

Outra situação, que é comum nos formatos mais arrojados de empresa (como as startups), é a presença de investidores externos – os chamados business angels. Esses são os ideais, pois eles ajudam financeiramente e não fazem parte da rotina da empresa.

Você vai se interessar por:

Economizar é parte do sonho

Se você tem o sonho empreendedor, deve estar atento às oportunidades de economia. Que tal realizar transações bancárias sem pagar taxas por isso? Com o Vivo Zuum, uma conta pré-paga gerenciada pelo celular, você pode fazer pagamentos, transferências e até mesmo recarga de celular – tudo isso sem mensalidade. Se preferir, pode adquirir o cartão Vivo Zuum para fazer compras no débito e saques.

> Vivo Zuum: Tenha conta corrente com cartão, sem banco, sem complicação

Gostou das dicas sobre abrir um negócio em sociedade? Compartilhe!

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria
como montar uma drograria