Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Quando recorrer ao parcelamento de fatura​ no cartão de crédito

A- A+

Ao analisar as despesas do cartão de crédito, você faz as contas e percebe que não conseguirá quitar o valor à vista. Nessa hora, o parcelamento de fatura parece ser uma boa opção. Mas será que realmente vale a pena? Entenda quando recorrer ao parcelamento e avalie as alternativas existentes.

Parcelamento de fatura vale a pena?

O parcelamento de fatura é apenas uma das opções disponíveis ao correntista que não quer – ou não pode – pagar o valor integral da conta do cartão de crédito. Basicamente, a decisão pela melhor alternativa irá depender da sua situação financeira, do dinheiro que receberá no futuro e da taxa de juros embutida em cada operação.

Parcelar a fatura do cartão significa dividir o débito que você possui e diluí-lo nas próximas faturas. Só que essa estratégia não faz sentido se, nos próximos meses, você tiver mais contas a vencer.

O risco, nesse caso, é de ser engolido por uma bola de neve financeira, em que a situação sai de controle e os juros, aplicados sobre os juros, corroem suas economias.

Homem calcula parcelamento de fatura

Ao receber a fatura do cartão de crédito, faça os cálculos e tente quitá-la à vista. Foto: iStock, Getty Images

Portanto, o parcelamento só será uma boa ideia se a sua fatura atual for de um valor muito superior às próximas. A pergunta que você deve responder é: diluindo a fatura nos próximos meses, vou conseguir quitar o valor à vista?

Caso a resposta seja negativa, talvez seja melhor procurar outras opções para pagar a fatura. Na verdade, mesmo que a resposta seja positiva, vale a pena considerar outras hipóteses mais vantajosas antes de tomar a decisão. Crédito rotativo (quando você paga o valor mínimo) e cheque especial (quando você usa o cheque especial da conta corrente para quitar a dívida) estão fora de cogitação, pois implicam em juros ainda maiores do que no parcelamento de fatura.

De acordo com dados do Banco Central, a taxa média de juros praticada pelas instituições financeiras no parcelamento é de 7,56% a.m. e 152,89% a.a, enquanto o crédito rotativo tem médias de 13,76% a.m. e 414% a.a, e o cheque especial de 8,03% a.m. e 181,12% a.a.

A dica, portanto, é recorrer ao crédito pessoal e ao crédito consignado, utilizando esses empréstimos para quitar o valor total da fatura do cartão. Como os juros praticados são menores, você acaba pagando menos em médio e longo prazos.

Outra opção é pedir dinheiro emprestado a familiares e conhecidos. Prática comum entre quem está no vermelho ou tem as contas apertadas, essa atitude tende a sair mais em conta do que as outras, já que não há juros nem obrigações financeiras na operação. Não subestime, porém, o risco de perder uma amizade ou de criar um conflito na sua família.

Parcelas no cartão exigem atenção

Você controla as parcelas do seu cartão de crédito atentamente? De acordo com um estudo divulgado pela Serasa Experian em dezembro de 2015, o segundo motivo mais comum para a inadimplência é o descontrole financeiro, atrás apenas do desemprego.

Se o consumidor não souber como utilizar o cartão de crédito de forma consciente, o descontrole pode ter como ponto de partida o chamado dinheiro de plástico. O sistema oferece inúmeras vantagens – da segurança à possibilidade de adquirir bens de grande valor -, mas também exige atenção.

A tentação de adquirir produtos e mais produtos, adiando o pagamento ou diluindo-o entre os meses, pode significar a derrocada da sua saúde financeira. Por isso, é preciso ficar atento ao valor das faturas e das parcelas pelas quais você irá se responsabilizar.

Faça o cálculo de forma antecipada e procure garantir que sempre conseguirá quitar a fatura à vista. O ideal é que a conta do seu cartão de crédito não supere um terço da sua renda mensal.

Você vai se interessar por:

Conheça o Vivo Zuum

Se você quer pagar as contas de uma forma prática e dentro do seu limite financeiro, o Vivo Zuum é uma excelente opção. Trata-se de uma conta corrente inteiramente gerenciável por celular, que permite o pagamento de boletos, transferências e recargas de celular. Se preferir adquirir o Cartão Vivo Zuum, você ainda pode fazer saques e compras no débito.

> Vivo Zuum: Tenha conta corrente com cartão, sem banco, sem complicação

Gostou das dicas sobre o parcelamento de fatura? Comente!

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria
como montar uma drograria