Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Qual a hora certa de trocar pneu do carro

A- A+

Levar o carro na revisão, checar o nível de óleo e conferir o estado das pastilhas de freio. A manutenção preventiva de um veículo costuma ser simples e pontual: realizada periodicamente, atua sobre os itens fundamentais para o seu funcionamento. Mas e quanto à hora de trocar pneu? Como identificar esse momento?

Se você acredita que o indicativo de substituição esteja nos pneus gastos (ou carecas), saiba que ultrapassou o limite. Trafegar nessas condições, além do risco à segurança, é passível de multa e perda de pontos na carteira. Há outros sinais antes de chegar a esse ponto que precisam ser observados.

Vai trocar pneu

Condições gerais do pneu oferecem indicativos quanto à necessidade de troca. Foto: iStock, Getty Images

Identifique a hora certa de trocar pneu

Reconhecer o momento certo de trocar os pneus é mais fácil do que parece. De acordo com Mariana Bertolini, gerente de atendimento da KD Pneus, ao verificar os sinais de desgaste, qualquer um pode determinar o ponto ideal para realizar a substituição. Conheça os principais:

Sulcos

A superfície dos pneus é composta por diversos sulcos, responsáveis pela aderência na pista e eliminação de água e de lama, mantendo o veículo estável. Quando eles estiverem menos intensos, é chegada a hora de trocar pneu.

De acordo com a resolução nº 558/50 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), a profundidade mínima é de 1,6 milímetro. Caso os pneus estejam fora dessas condições, o motorista do veículo pode sofrer multa e perder até cinco pontos na carteira.

Quilometragem

Não são só os sulcos que indicam o momento certo da troca. A quilometragem rodada com os pneus também deve ser considerada. A maior parte dos fabricantes indica um valor máximo, que varia entre 25 mil e 72 mil quilômetros, mas isso não significa que os pneus irão durar o tempo necessário para atingir essa marca.

Por outro lado, a sua conservação depende muito das condições de uso do veículo, por isso, mesmo que suas rodas ainda estejam em bom estado, é fundamental que o limite de rodagem seja respeitado.

Abaulamentos

Este último ponto é o mais fácil de ser percebido, pois pode ser visto a olho nu. Bordas achatadas, dobras e marcas consideráveis também indicam que é hora de trocar pneu.

É comum, ainda, que alguns pneus tenham bolhas ou elevações na sua superfície, o que pode comprometer a rodagem. Verifique o conjunto uma vez a cada quinze dias e considere a substituição se encontrar algum tipo de dano ou desgaste.

Como minimizar o desgaste

O desgaste dos pneus devido às condições de rodagem é natural e, em longo prazo, é preciso adquirir produtos novos para garantir a segurança nas viagens e o bom desempenho dos automóveis.

No entanto, segundo a gerente do KD Pneus, algumas medidas ajudam a retardar esse processo. “O balanceamento e o rodízio de pneus podem evitar o desgaste desnecessário, antes da hora”, completa Mariana.

O indicado é fazer o alinhamento e o balanceamento a cada 10 mil quilômetros ou quando os pneus estiverem excessivamente desgastados. Lembre-se que mantê-los em bom estado também significa mais economia de combustível.

Você vai se interessar por:

Assistência para o seu carro

Tudo certo com os pneus do seu carro? Agora é hora de garantir segurança para os momentos imprevistos. Com o Vivo Assistência Casa e Auto, você conta com serviços de eletricista e encanador para sua casa, socorro mecânico para seu automóvel e chaveiro para os dois, sempre que precisar, por apenas R$ 5,90 por mês.

> Vivo Assistência Casa e Auto: Garanta socorro mecânico em emergências

Gostou das dicas sobre a troca de pneus? Compartilhe!

como calcular a reforma de um apartamento
quanto custa um seguro de casa
como escolher uma seguradora de veiculos
preço de imoveis começa a cair
economizar no seguro da casa
economizar no seguro do carro