Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Atenção ao punguista: como se proteger de batedores de carteira

A- A+

Apesar de a ousadia nos assaltos chamar cada vez mais a atenção da população, com ocorrências envolvendo grandes quantias de dinheiro, os furtos menores, cometidos diariamente nas ruas pelo Brasil, ainda geram dor de cabeça. No centro dessa ocorrência está um personagem quase folclórico, o punguista, hoje mais conhecido como batedor de carteira.

No passado, a ação era atribuída a infratores que atuavam sozinhos, exibindo grande habilidade para sacar a carteira, o celular ou outros objetos de valor de bolsas, mochilas e mesmo bolsos nas roupas. Hoje, as notícias apontam para verdadeiras quadrilhas especializadas na prática, o que exige adotar cuidados ao caminhar pelas ruas.

Punguista ataca bolsa

Um mínimo descuido é suficiente para que ladrões levem seus pertences. Foto: Shutterstock

Punguista moderno: a “saidinha de banco”

Há alguns anos, ter a carteira roubada por um punguista gerava mais dor de cabeça pelo fato de ter que refazer uma série de documentos do que pela quantia levada pelo ladrão. Com o surgimento de um golpe chamado “saidinha de banco”, essa realidade mudou bastante.

Clientes de bancos são as vítimas principais. Na prática, os passos do cidadão são monitorados desde a agência, onde o saque ou depósito de dinheiro acontece. Ele, então, é seguido não apenas por um ladrão, mas também por comparsas, o que facilita a abordagem criminosa.

Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), para se prevenir, o ideal é evitar sacar em espécie valores altos, dando preferência pra transações realizadas eletronicamente, ou por telefone e internet.

Caso o saque de alto valor tenha que ser realizado, a dica é jamais contar dinheiro em público e manter-se discreto. Também procure ir acompanhado à agência bancária e mantenha-se alerta contra a aproximação de suspeitos.

Vale lembrar ainda que, se a investida dos ladrões se confirmar, mantenha a calma e não reaja  – os golpistas modernos são muito mais agressivos do que o folclórico punguista costumava ser no passado. Não importa a quantia envolvida na ação, sua vida sempre vale mais.

Você vai se interessar por:

Entenda como funciona um seguro contra roubo do celular

O que fazer em caso de roubo de identidade

Aviso de roubo de documentos protege seu CPF

Outras dicas para proteger sua carteira

– Evite carregar a sua carteira, documentos ou outros objetos de valor nos bolsos traseiros de suas roupas. Os batedores de carteira estão sempre atentos às possibilidades iminentes de cometer o crime com sucesso. Você é observado sem perceber

– Carregue sua bolsa junto ao seu corpo, procurando sempre mantê-la ao alcance dos seus olhos

– Redobre a atenção com os seus pertences ao embarcar em transportes coletivos

– Ao andar pela rua, fique atento às pessoas que circulam ao seu redor

– Ao utilizar dinheiro ou cartão para o pagamento de mercadorias ou transportes, procure manusear os seus pertences em local seguro, com antecedência ao ato do pagamento.

Cuidados com outros pertences

O Grupo GR, especializado em segurança, elaborou uma série de dicas para evitar o roubo de notebooks. Segundo a empresa, os grandes centros comerciais e os aeroportos estão entre os locais de maior ocorrência de roubos e furtos.

A dica básica de segurança é que o usuário não se descuide do notebook, especialmente enquanto compra um lanche, visita uma loja ou faz um telefonema. Os assaltantes acompanham a vítima e, ao menor sinal de desatenção do usuário, eles podem trocar a mala com o notebook por uma maleta falsa, que tem revistas ou um tijolo dentro para simular o peso do equipamento.

Punguista também atua em aeroportos

Seja discreto ao usar ou carregar seu notebook nos aeroportos. Foto: Shutterstock

Os assaltantes também contam com olheiros que observam usuários de notebooks em eventos, na saída de empresas, hotéis ou aqueles que se descuidam do aparelho na rua enquanto falam ao telefone. Esses olheiros avisam seus comparsas, que realizam assaltos à mão armada contra motoristas ou mesmo passageiros em táxis.

Avalie sempre se é realmente necessário levar o notebook do trabalho para casa ou vice-e-versa. Também evite usar a maleta tradicional do notebook. Procure carregar o equipamento em uma mochila comum.

Conte com proteção urbana

Quer proteger o que carrega em sua bolsa, mochila ou pasta? Você pode recorrer ao Vivo Bolsa Protegida e, por no máximo R$ 15 mensais, garantir que, em caso de roubo ou furto, receba uma indenização de até R$ 1 mil para ressarcir o que foi perdido.

> Seguros para seus bens: Proteção da sua casa até sua bolsa, mochila e carteira

Gostou das dicas para se proteger da ação de punguistas? Compartilhe!

Casal tem casa com jardim
O medo de sair na rua é tanto por aqui que coloca o Brasil no topo da lista.
Policiais recebem registro de boletim de ocorrência online no PR
Em dúvida sobre o que levar na carteira
É possível encontrar opções de aluguel por temporada pela internet.
A renovação de contrato gera dúvida em locatários.