Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Prevenção de acidentes domésticos torna a casa mais segura

A- A+

Seja dentro ou fora de casa, os cuidados com a nossa segurança e da nossa família devem estar sempre presentes. A prevenção de acidentes domésticos está ao nosso alcance e, com pequenos ajustes ou mesmo mudança de hábitos, é possível evitar ocorrências sérias, que resultam em lesões graves e até mortes.

Esse tipo de acidente não escolha vítimas. Embora as crianças estejam mais vulneráveis a problemas do tipo no lar, os adultos e idosos não estão imunes. Dos fios de eletrodomésticos até o botijão de gás, são muitos os itens que podem oferecer perigo ao ambiente doméstico.

A prevenção de acidentes domésticos está ao nosso alcance.

Criança na cozinha, sem supervisão de um adulto, fica vulnerável a queimaduras. Foto: iStock, Getty Images

Prevenção de acidentes domésticos em geral

A maior parte dos casos de acidentes registrados pelo Sistema Único de Saúde acontecem dentro de casa. Um relatório do SUS mostra que, no Brasil, acontecem cerca de 1 milhão de casos de queimaduras no ano e que 70% são de origem doméstica. O mesmo acontece para as lesões traumáticas, com 75% de incidência doméstica.

Isso significa que é preciso estar sempre atento à prevenção de acidentes domésticos. Segundo a Defesa Civil do Rio Grande do Sul, eletricidade, gás e cozinha são os principais fatores relacionados às ocorrências nos lares. O órgão indica cuidados a adotar no lar. Confira:

Eletricidade

A dica da Defesa Civil para prevenção de acidentes domésticos com eletricidade é verificar sempre as instalações, para evitar mau contato e sobrecarga. Também é válido cuidar para que os eletrodomésticos e aparelhos eletrônicos não fiquem conectados às tomadas por mais tempo do que o necessário.

Evitar a conexão de muitos aparelhos em uma única fonte de energia e ter cuidado para que a chave geral seja desligada quando não houver ninguém em casa por um longo tempo também são informações importantes.

Gás

Nos cuidados com o gás, o principal deles é o manuseio do botijão. Cuidar para que ele não caia ou tenha contato com objetos que danifiquem sua estrutura e usar espuma de sabão para testar se há vazamento após a instalação são as recomendações. Feche o registro quando ele não for utilizado e deixe os botijões longe do fogão.

Cozinha

Para a cozinha, é fundamental pensar em estrutura. Janelas e portas que garantam a ventilação permanente do espaço são obrigatórias, segundo a Defesa Civil.

Não deixe panos, aventais, toalhas plásticas ou quaisquer outros elementos decorativos próximos ao fogão. Antes de pegar panelas e alimentos quentes, certifique-se de que conseguirá transportar com segurança.

Prevenção de acidentes domésticos infantis

Com as crianças, a prevenção de acidentes domésticos deve ser redobrada. Elas são as principais vítimas, segundo a ONG Criança Segura.

Sua coordenadora nacional, Gabriela de Freitas, diz que os principais incidentes envolvem quedas, sufocação, afogamentos e queimaduras, sendo que essas são responsáveis por 50% das internações infantis por acidentes no país.

Gabriela entende a prevenção de acidentes domésticos como uma união entre a supervisão e a adaptação. “Em geral, os pais costumam pensar que eles poderiam evitar os acidentes se estivessem de olho na criança em 100% do tempo, mas é humanamente impossível. Nós recomendamos a  supervisão, mas ter um ambiente adaptado deixa os pais mais tranquilos”, diz.

Ela dá recomendações de mudanças na casa para evitar acidentes infantis. Confira:

Sufocação

É importante deixar a casa organizada, sempre juntando pequenas peças ou objetos que a criança possa colocar na boca. Fios de eletrodomésticos, de carregadores e de cortinas também não devem ser deixados ao alcance. Cuidado especial com travesseiros e almofadas, que se moldam ao rosto dos pequenos e podem impedir sua respiração.

Queimaduras

Para as queimaduras, a principal dica é manter as crianças longe da cozinha enquanto houver alimentos no fogo. Opte sempre por deixar as panelas nos queimadores do fundo, com os cabos virados para a parte interna.

Na mesa, evite o uso de toalhas para que a criança não puxe e derrube alimentos quentes sobre ela. Nas tomadas, protetores são obrigatórios.

Você vai se interessar por:

Afogamentos

Se a família tem piscina em casa, cercar a região e só permitir o acesso dos pequenos com acompanhante adulto é uma das indicações. Outra delas é guardar baldes e bacias com o bocal virado para baixo, o que evita que fiquem resíduos de líquidos.

Quedas

Proteger janelas com redes e grades, instalar portões no topo e no pé das escadas e evitar tapetes sem silicone antiderrapante são dicas para prevenir as quedas. Além disso, não deixe bebês sozinhos no trocador ou em berços sem grade de proteção.

 

Gostou das dicas de prevenção de acidentes domésticos? Compartilhe!

O controle financeiro pessoal e o futebol
Ela aposta na longevidade saudável
Conversando sobre direitos do consumidor do plano de saúde
Pacientes com mais de 60 anos têm direito a acompanhante em caso de internação. Foto: iStock, Getty Images
Passo a passo para planejar financeiramente a gravidez
Opção para investir em commodities