Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Preserve aplicações em LCA e LCI mesmo se isenção de IR acabar

A- A+

As Letras de Crédito Agrícola (LCA) e Imobiliário (LCI) têm sido muito procuradas nos últimos anos no Brasil. E dois motivos justificam a escolha: são aplicações seguras e o investidor não paga Imposto de Renda. Mas essa vantagem da LCA e LCI pode estar perto do fim, pois o governo federal está propondo o fim da isenção do tributo.

Mulher investe em LCA e LCI

Dica para quem investe em letras é elevar prazo da aplicação, o que preserva atuais regras. Foto: Shutterstock

LCA e LCI em risco

O término da isenção de Imposto de Renda sobre LCA e LCI está previsto na Medida Provisória 694/2015, cuja votação será retomada pela Câmara dos Deputados e o Senado Federal em fevereiro. A medida integra um pacote do governo para elevar a arrecadação.

Não há, portanto, a certeza de que o investimento será afetado. Mas para não perder dinheiro ou reduzir seu lucro nas aplicações, a dica é se prevenir e dar uma espécie de drible no fim da isenção.

Para proteger os investimentos nesses papéis, é recomendado esticar o prazo das aplicações o máximo possível. A dica é do especialista em Investimentos do Banco OuroInvest, Mauro Calil. “Como não é possível tributar o passado, aumente o prazo dos investimentos para quatro ou cinco anos, preservando a tributação atual”, sugere.

Segundo ele, se a isenção de tarifa for aprovada em 2016, a rentabilidade dessas operações irá diminuir. Outra consequência aparece no crédito: quem toma dinheiro emprestado desse tipo de fundo terá de pagar mais caro.

Resumindo: a proposta dificulta que o sistema financeiro injete moeda na economia. “O governo está fazendo isso por necessidade, mas essa necessidade é por conta da má administração da máquina”, opina o especialista.

Você vai se interessar por:

Saiba mais sobre LCA e LCI

LCA e LCI são títulos das instituições financeiras. As operadoras usam os papéis para atrair capital. O seu dinheiro colocado nas letras é usado pelos bancos para fomentar os mercados do agronegócio e imobiliário. Os juros são a sua recompensa (ou remuneração) por ter “emprestado” dinheiro para o sistema girar.

Você pode escolher resgatar o valor mediante uma rentabilidade pré ou pós-fixada. Veja como elas funcionam:

Pré-fixada: nesta opção você saberá o valor a ser retirado ao término do fim da aplicação

Pós-fixada: os juros geralmente são um percentual do Certificado de Depósito Interbancário. O CDI tem variado bem próximo à Selic, a taxa básica de juros da economia brasileira, fixada pelo Banco Central a cada 45 dias.

Portanto, LCA e LCI se tornam mais rentáveis tanto maior for o tempo (e a quantia aplicada) que as instituições financeiras tiverem para aplicar o seu capital investido. A desvantagem das letras é que elas costumam cobrar uma quantia mínima para a operação e possuem um período de carência para o rendimento valer.

Características dos papéis

  • LCA e LCI são investimentos em títulos de renda fixa
  • Não sofrem incidência de Imposto de Renda (ao menos por enquanto)
  • São consideradas aplicações seguras porque contam com a garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) até o limite de R$ 250 mil, para o mesmo CPF, por instituição financeira
  • Rendem mais que a poupança
  • Cobram quantia mínima para a operação
  • Possuem período de carência
  • Bancos e corretoras são autorizados a intermediar a compra e venda das letras.

 

Você tem uma boa dica sobre investimentos em LCA e LCI? Comente!

quando vale a pena comprar título de capitalização
oscilações da Bolsa de Valores
melhores universidades do brasil
quando vale a pena ter cartão de credito
como cancelar pedido feito no cartão de crédito
reembolso no cartão de credito