Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Preços de cachorros podem chegar a R$ 12 mil

A- A+

Ter um cão exige cuidados e dinheiro. Além de oferecer atenção e carinho, quem opta por ter um bichinho em casa precisa cuidar de sua alimentação, higiene e saúde, o que envolve despesas diversas.

O gasto mais pesado, no entanto, pode mesmo ser com a compra do animal. Os preços de cachorros, por exemplo, podem chegar até a R$ 12 mil, a depender da raça, pedigree e porte do animal.

Fatores que influenciam nos preços de cachorros

No caso de animais de raça pura, os preços de cachorros são determinados, basicamente, pela matriz, raça e pelos pais da ninhada. Filhotes de pais premiados, por exemplo, podem custam bem mais ao bolso do consumidor do que aqueles cujos pais não têm títulos.

precos-de-cachorros

Apostar na adoção é a melhor forma de levar carinho sem gastar nada. Foto: iStock, by Getty Images

O pedigree, registro genealógico de um cão de raça pura, influencia diretamente nos preços de cachorros. O pedigree do animal é assegurado pelo seu Registro Geral (RG), que contém informações como nome da raça, do criador, do canil, dos pais e data de nascimento. O documento é referendado pela Confederação Brasileira de Cinofilia.

Preços de cachorros: algumas raças

Confira alguns preços de cachorros de raça pura seguindo uma média nacional.

Entre os animais mais caros estão o Buldogue Francês e o Spitz Alemão Anão. Cada filhote da raça pode ser encontrado por até R$ 12 mil. Compradores com sorte podem encontrar alguns filhotes por cerca de R$ 3 mil.

O Rottweiler também pode pesar no bolso do comprador. Um filhote da raça custa entre R$ 2 mil e R$ 10 mil. Um Chihuahua é um pouco mais em conta, podendo custar até R$ 8 mil.

Entre raças intermediárias, que custam, no máximo, entre R$ 5 e R$ 7 mil, uma bastante na moda é o Pug. O Buldogue Inglês, o Cocker Spaniel e o Mastiff também custam essa média de preço.

Dálmata, Fila Brasileiro, Labrador, Pinscher, Poodle Toy e Shih Tzu são raças mais acessíveis, chegando a custar, no máximo, R$ 3 mil.

Preços de cachorros: adoção é opção para quem não quer gastar

Para quem não quer ou não pode desembolsar para ter um animal de estimação, uma opção para fugir dos altos preços de cachorros é apostar na adoção. Existem várias ONGs espalhadas por todo o Brasil que trabalham com doação de animais de estimação, caso da Clube dos Vira-Latas ou Procure 1 Amigo.

A maioria dessas ONGs não trabalha com animais com pedigree ou de raça pura, mas sim com bichinhos de todas as idades e tipos que foram abandonados ou sofreram abusos de outros donos.

Apelar para  a adoção também é uma boa opção, porque é nos primeiros meses que você mais gasta com o animal. Despesas com compra de objetivos diversos e vacinas domésticas elevam o custo de se adquirir animais de estimação.

Pesquisa na sua cidade se existe alguma dessas ONGs que promovem feiras de adoção. Além de economizar na compra, você ainda vai dar um lar a um animal que foi abandonado.

Orçamento - cão

Gostou das informações sobre preços de cachorros? Compartilhe!

como economizar na limpeza
viagem com pets
Como tirar manchas de mofo e bolor da parede
Ela decidiu ter cachorro em apartamento
Homem procurando uma casa de família para deixar seu cachorro.
Homem consertando o próprio carro e fazendo o pedido de produtos automotivos.