Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Preço do aluguel de imóvel cai com a crise e estimula negócios

A- A+

Está em busca do apartamento dos seus sonhos? A dica é aproveitar o momento de crise vivido no Brasil para fazer bons negócios. Pode soar estranho, mas é real: o preço do aluguel de imóvel não para de cair.

De acordo com o índice FipeZap, o valor da locação diminuiu 1,30% no período de 12 meses, encerrados em julho. Essa foi a 14ª vez seguida que a variação dos preços do aluguel de imóveis ficou abaixo da inflação. Em comparação com o mês anterior também houve queda, de 0,57%.

Ainda que esse pareça o cenário ideal para quem está em busca de um apartamento novo, sempre é importante ter os pés no chão e seguir algumas dicas de negociação, protegendo seu bolso.

O preço do aluguel de imóvel não para de cair.

Ao negociar preço e condições, há mais segurança para fechar o negócio. Foto: iStock, Getty Images

8 dicas para negociar o aluguel de imóvel

Diante desse cenário de crise, os proprietários estão mais dispostos a negociar o aluguel de imóvel por preços mais acessíveis para não perder todo o seu investimento. Confira oito dicas para pechinchar antes de assinar o contrato.

1. Busque preços e informações

Para o advogado e presidente da Associação Brasileira dos Mutuários da Habitação (ABMH), Lúcio Delfino, o ideal é fazer uma criteriosa pesquisa de mercado na região ou bairro onde se pretende locar.

Se possível, converse com locatários para saber qual o preço pretendido pelo mercado e identificar qual a realidade de quem loca. Em seguida, faça sua proposta.

2. Coloque os custos na ponta do lápis

Lembre-se que o aluguel é apenas uma parcela do dispêndio total. Dessa forma, ao fazer o levantamento, você deve sempre colocar no comparativo de preços o valor total do gasto mensal (aluguel + condomínio + IPTU).

O índice de correção monetária dos contratos de aluguel é o IGP-M, o qual, segundo Delfino, deve incidir uma vez por ano.

3. Antecipe-se

Não espere o fim do seu contrato atual de locação para começar a negociar o aluguel de imóvel novo. Reserve pelo menos dois ou três meses para começar a pesquisar e buscar melhores opções, sem urgências ou maiores pressões para a mudança.

4. Saiba argumentar

Na hora de negociar, mantenha o sangue frio, apresente contrapropostas, e comprove que você será um bom inquilino, garantindo pagamentos em dia, responsabilidade em relação ao patrimônio do locador e estabilidade profissional.

5. Não seja inflexível

Segundo o Sindicato de Habitação do Rio de Janeiro (Secovi- RJ), é importante também ser flexível na hora de fechar o preço. Você pode não conseguir o valor que pediu, mas pode receber uma oferta interessante, abaixo do preço inicial do aluguel proposto.

6. Fique atento ao contrato

O contrato pode ter o prazo negociado pelas partes. Segundo Delfino, a multa por rescisão antes do prazo final deve ser proporcional ao período restante.

7. Confira a vistoria

De acordo com o presidente da ABMH, é muito importante conferir minuciosamente o laudo de vistoria inicial, pois, no ato da devolução das chaves, o inquilino precisa entregar o imóvel nas mesmas condições que o recebeu.

Além disso, é proibido exigir mais de uma garantia, ou seja, o proprietário pode exigir fiador(es), seguro fiança ou caução – não todos juntos.

8. Tente benefícios adicionais

Na negociação final, considere pedir outros benefícios que possam amenizar o gasto com o aluguel de imóveis, como o pagamento de uma caução mais barata, uma vaga extra de garagem, a inclusão de serviços de telefone ou TV a cabo no preço do aluguel, ou ainda a dispensa no pagamento de alguma taxa, como condomínio ou IPTU.

Você vai se interessar por:

Seguro fiança é alternativa para aluguel de imóveis

Manter o aluguel ou comprar um imóvel: saiba como decidir

Imóvel financiado pode render dinheiro com aluguel

Proteção para o seu novo lar

Agora que já sabe como negociar o preço do aluguel de imóvel novo, o que você acha de garantir a sua proteção. Com o Seguro Proteção Residencial, oferecido pela Vivo em parceria com a Ace, está prevista uma indenização em caso de danos à sua residência em função de incêndio, raio, explosão, roubo e furto qualificado de bens, danos elétricos e responsabilidade civil e familiar.

> Seguros para seus bens: Proteção da sua casa até sua bolsa, mochila e carteira

Gostou das dicas para negociar o aluguel de imóvel? Compartilhe!

inflação do aluguel
investir em imóveis
Comprar casas em Orlando é opção
Como é morar no campo
Trabalhando na reforma de casas antigas
Como escolher corretora para Tesouro Direto