Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Por que vale a pena investir mesmo com pouco dinheiro

A- A+

Manter uma reserva de dinheiro é sempre uma boa opção, principalmente em uma época de instabilidade econômica. Juntar um dinheirinho então pode ser uma saída para os momentos de crise, ainda mais no caso de profissionais autônomos e empresários, mais suscetíveis aos altos e baixos da economia.

Um dos caminhos para juntar dinheiro é o investimento. Ele vale a pena mesmo quando se tem pouco dinheiro. O mercado financeiro está cheio de alternativas para diferentes perfis de investidor, até mesmo para quem é avesso a riscos ou não tem muito capital.

 

Investimento vale a pena mesmo quando se tem pouco dinheiro. Foto: iStock, Getty Images

Investimento vale a pena mesmo quando se tem pouco dinheiro. Foto: iStock, Getty Images

Pouco dinheiro: perfil do investidor

O primeiro passo para começar a “carreira” de investidor, mesmo com pouco dinheiro, é deixar para trás a ideia de que investir é uma tarefa difícil e complicada, feita apenas para os engravatados que circulam pela Bolsa de Valores.

Com as facilidades proporcionadas pela internet, hoje em dia é fácil estudar, pesquisar e desenvolver técnicas e estratégias de investimento. Existem cursos online, como os da Bolsa de Valores, e vários sites que disponibilizam informações sobre os mais variados tipos de investimento.

Tornar-se um investidor também não implica dizer que você precisa ter um grande montante de capital sobrando. Qualquer um com pouco dinheiro sobrando pode investir. Mesmo na Bolsa de Valores, é possível começar investindo em pequenas quantidades de ações.

Com alguma informações e um pouco de dinheiro, o céu é o limite. Basta o investidor iniciante descobrir seu perfil de investidor. O conservador tem pouco tolerância a riscos e opta por investimentos mais seguros, como a caderneta de poupança. O moderado possui um pouco mais de ousadia para investir a médio e longo prazo. E o agressivo possui preparo técnico e emocional para se arriscar em investimentos de maior risco, como a Bolsa de Valores.

Pouco dinheiro: diversificar investimentos

Uma das frases mais célebres de um dos maiores investidores mundiais, o norte-americano Warren Buffet, sobre investimentos diz: “A regra número 1: nunca perca dinheiro. Regra número 2: nunca esqueça a regra número 1”. Seguindo essa lógica, diversificar investimentos é o primeiro passo para minimizar riscos e evitar perdas financeiras.

A lógica da diversificação funciona mesmo para quem tem pouco dinheiro. “Diversificar é uma técnica que permite a redução dos riscos por meio da alocação de investimentos em instrumentos, setores e categorias distintas. É a melhor forma de maximizar o retorno da carteira de aplicações aliando menor risco com alta rentabilidade”, explica o educador financeiro Henrique Carvalho, do site HC Investimentos.

A partir da diversificação de aplicações em ações, renda fixa, câmbio e ouro, por exemplo, o investidor divide suas apostas em ativos que reagem de formas diferentes a fatores diversos.  “A estratégia deixa a carteira do investidor mais forte e menos vulnerável a fatores externos que afetam a economia”, garante Carvalho.

Pouco dinheiro: seguro garante recarga

Se investir é uma boa opção para se ter uma reserva de emergência, em casos de investimentos de baixa liquidez, o investidor autônomo pode ficar na mão e sem dinheiro em momento de crise.

O Seguro Recarga Garantida, da Vivo, pode ser uma opção para esse momento quando o autônomo está sem recursos. Por apenas R$ 4,99 mensais, o serviço garante a recarga do celular de até R$ 80 em caso de desemprego ou acidentes.

 > Vivo recarga Garantida: Assegure R$ 80 de carga no celular pré-pago em caso de desemprego

Tem alguma dica para investir mesmo com pouco dinheiro? Conte nos comentários!

quando vale a pena comprar título de capitalização
oscilações da Bolsa de Valores
gazebo dobrável
como funciona o auxílio maternidade
como funciona o auxílio creche
como funciona o auxílio doença