Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Planejando as férias? Descubra quais são os principais custos envolvidos

A- A+

Está planejando as férias? Esse é o período mais aguardado por quem trabalha o ano todo e não vê a hora de uma folga para descansar e aproveitar com a família. Mas, para que a viagem seja relaxante (e não estressante), o ideal é que os detalhes sejam planejados com cuidado e antecedência.

Do contrário, é provável que você não encontre as opções desejadas disponíveis ou que precise pagar mais caro pelos serviços contratados. Então, para que o orçamento não seja um problema e para que seu roteiro renda ao máximo, reunimos algumas dicas abaixo.

Planejando as férias: cuidado com os gastos

Hospedagem e transporte

Aqui estão concentradas as principais despesas que você vai ter. Para que elas não impeçam a viagem de acontecer, o ideal é pesquisar por pacotes promocionais com alguns meses de antecedência. Para o diretor da agência de viagens STB, Beto Conte, eles serão vantajosos sempre que atenderem aquilo que você planejou. Ou seja, com um itinerário e opção de hospedagem que estejam de acordo com as suas necessidades. A grande vantagem é a porcentagem maior de desconto que você vai conseguir.

Alimentação

Esse é outro item que consome boa parte do dinheiro disponível. Conhecer e apreciar a culinária local é parte da experiência de viagem, mas não precisa ser uma constante.  A melhor dica é programar a alimentação dos dias em que você vai ficar no local e dividir as refeições entre as que serão feitas em restaurantes e outras que podem ser preparadas com produtos comprados no supermercado.

Planeje a viagem e garanta mais tranquilidade para aproveitar. Foto: iStock, Getty Images

Compras no cartão de crédito

O cartão de crédito é uma ferramenta que facilita a vida de quem está viajando. Além da praticidade, ele oferece mais segurança do que sair na rua com grandes quantias de dinheiro vivo. Ele é um instrumento útil para parcelar as passagens de avião, por exemplo, ou para fazer a reserva do hotel. Além disso, oferece milhas e benefícios que podem ser utilizados em futuras viagens.

Mas para que seus pontos positivos não se tornem desvantagens, é preciso saber utilizá-lo. Durante os passeios, é normal que você queira comprar produtos locais e aproveitar para conhecer o máximo de lugares, porém os gastos precisam ser controlados para que, na volta, a fatura do cartão não comprometa o seu orçamento.

O educador financeiro Pedro Braggio orienta que todos os comprovantes devem ser guardados e, sempre que possível, o parcelamento deve ser evitado. Além disso, a melhor escolha é pagar o valor total da fatura. A parcela mínima pode ser tentadora, mas gera juros que apenas aumentam a dívida.

Você também está planejando as férias? Deixe um comentário!

É importante entender de finanças bem antes de sair de casa.
queda do dólar
quanto custa um seguro de vida
trabalho temporario nos EUA para brasileiros em 2016
como lidar com a avareza
viagens econômicas pelo Brasil