Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Planejamento financeiro empresarial: 6 dicas para pequenos negócios

A- A+

Quer empreender? Considerado uma das condições para o sucesso de qualquer empresa, o planejamento financeiro empresarial é uma ferramenta que permite avaliar a situação econômica da companhia, a fim de acertar na tomada de decisões. Entenda como a análise funciona e veja como colocá-la em prática.

Razões para o planejamento financeiro empresarial

Ao analisar as finanças da sua empresa de forma antecipada, você consegue fazer uma projeção de receitas e despesas, identificando a situação econômica. No caso de negócios que estão na fase de planejamento, essa análise permite projetar gastos e prever cenários, preparando-se para o futuro.

Quanto sua empresa pode investir? Como ela deve crescer? Que quantidade precisa vender? A que preço? Essas são apenas algumas das perguntas que um bom planejamento financeiro empresarial é capaz de responder.

Sem a análise, fica praticamente impossível descobrir oportunidades de negócio e direcionar os recursos de forma equilibrada. O risco de ignorar a importância dessa projeção é gastar mais do que o permitido, prejudicando a sustentabilidade financeira da empresa por falta de embasamento para as decisões.

Homem realiza o planejamento financeiro empresarial

Conhecer detalhes do processo do negócio ajuda na organização para cobrir gastos. Foto: iStock, Getty Images

Planejamento financeiro empresarial: 6 dicas práticas

Confira, a seguir, seis dicas para acertar no planejamento da empresa:

1. Conheça o ciclo operacional

É tarefa do empreendedor conhecer todo o processo, desde a fabricação até a entrega de um produto ou serviço. Organize-se para cobrir os gastos com cada etapa – compra, produção, estoque, venda e entrega – enquanto o dinheiro das vendas não é debitado. Esse é um dos segredo para manter um bom fluxo de caixa.

2. Descubra o preço ideal

Nessa hora, a dica é ser o mais objetivo e racional possível. Para calcular o preço que você deve cobrar pelos produtos, considere custos de produção (do aluguel à energia elétrica, passando pela mão de obra), taxa de lucro, comissões por vendas e a concorrência. A precificação é um dos critérios mais importantes para fazer sua empresa crescer no ritmo desejado.

3. Simule diferentes cenários

Sua empresa precisa estar preparada para lidar com a sazonalidade, com retração no consumo, com queda no volume de vendas, com a inflação crescente e com a mudança de preços dos fornecedores. A tarefa é simular diversos cenários – positivos e negativos – para preparar a empresa e evitar ser pego de surpresa.

4. Analise o retorno sobre o investimento

Fique de olho em indicadores como o retorno sobre investimento (ROI), o fluxo de caixa e a margem de lucro de cada produto para entender se a empresa tem potencial para crescer. Não se dê por satisfeito apenas com o lucro inicial: trace estratégias para expandir o negócio.

Você vai se interessar por:

5. Qualifique-se e busque apoio

Para finalizar, é preciso lembrar que um bom planejamento financeiro empresarial está associado à capacidade de gestão do empresário. Por isso, não hesite em fazer cursos para aumentar o seu conhecimento e se tornar um empreendedor mais completo.

6. Busque ajuda especializada

Agora, se tudo isso ainda é muito confuso para você, a dica é recorrer aos especialistas. Empresas de consultoria empresarial lidam com os problemas de pequenos empreendedores todos os dias. Com alguns conselhos, sugestões e orientações, você consegue retomar o caminho rumo ao sucesso.

 

Você também tem boas dicas sobre planejamento financeiro empresarial? Comente!

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria
como montar uma drograria