Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Pendências de quem caiu na malha fina poderão ser resolvidas online em 2016

A- A+

Se você caiu na malha fina do Imposto de Renda e já se informou sobre como regularizar sua situação, está ciente de que terá um processo relativamente desgastante pela frente, com o envio de dados e documentos que corrijam as inconsistências detectadas pelo Fisco.

Para facilitar esse acerto de contas, a Receita Federal pretende implantar, em 2016, um sistema que possibilitará ao contribuinte esclarecer os erros em sua declaração através da internet, sem sair de casa.

Caiu na malha fina do Imposto de Renda.

Para se prevenir da malha fina, contribuinte não deve omitir informações na declaração. Foto: Shutterstock

Quem caiu na malha fina

Somente em 2014, foram mais de 900 mil brasileiros que caíram na malha fina, conforme informações liberadas pelo Fisco. O balanço para 2015 ainda não foi divulgado, mas o crescimento é uma tendência no país nos últimos seis anos, segundo uma análise feita pela Receita Federal.

São contribuintes que não enviaram ao governo todas as informações sobre seu IR ou apresentaram declarações com erros, que na maior parte dos casos são decorrentes de omissões de rendimentos.

Solução pela internet

A boa notícia é que o processo deve ficar mais simples a partir de 2016. Uma nova interface vai tornar eletrônica essa resolução. A ideia é que o contribuinte que caiu na malha fina chame uma aplicação e envie os comprovantes que justifiquem as pendências encontradas pelo Fisco.

Será aberto, então, um processo eletrônico, chamado de e-Processo, que fará a reunião e a apresentação dos documentos enviados.

As mudanças não abrangem somente quem caiu na malha fina, mas também os contribuintes que têm dúvidas com relação à declaração de Imposto de Renda.

Junto do e-Processo, a Receita também pretende lançar um canal de atendimento virtual para pessoa física, com a possibilidade de chat, no qual os atendentes irão orientar os usuários para que tomem a ação correta.

Se o contribuinte que caiu na malha fina acessar o chat e precisar abrir um processo eletrônico, o atendente poderá orientá-lo a respeito dos documentos que ficaram pendentes ou sobre as retificações que precisam ser anexadas. Esse serviço só será possível em função dessa modernização implantada pela Receita Federal.

A digitalização da Receita Federal faz parte de um projeto criado ainda em 2000, que visa dar fim ao uso do papel na administração pública e tornar mais rápido o acesso a informações. Em declaração oficial, o subsecretário de Arrecadação e Atendimento da Receita, Carlos Occaso, disse que todas as informações do órgão já estão em bancos digitais.

Você vai se interessar por:

Economia em documentos

Além de tornar o acesso à Receita Federal mais rápido e transparente, a digitalização dos serviços para quem caiu na malha fina também é sinônimo de economia.

Para quem precisa entregar os documentos, não é mais necessário gastar com impressões, transporte para ir até algum ponto de atendimento do Fisco e auxílio de algum profissional da contabilidade, já que a Receita fará o aconselhamento online.

Para o governo, o impacto se dá nas despesas com consumo de papel, impressão, malote, aquisição de móveis, compra ou locação de impressoras e imóveis para armazenamento, além da eliminação de custos com extravios. Segundo Occaso, um processo que ocupa 41,2GB representa uma economia de mais de R$ 710 mil à Receita.

 

Gostou das dicas para quem caiu na malha fina? Compartilhe!

sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns
como aprender com erros de finanças