Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Pedido de crédito negado precisa ser justificado

A- A+

Quando você vê a dificuldade financeira crescer e decide partir em busca de um empréstimo, certamente não gostaria de ouvir um “não”. Quem já teve um pedido de crédito negado sabe o quanto essa situação é desagradável. Ainda assim, esse é um direito assegurado às instituições financeiras.

Sem sucesso no pedido de crédito

Falta de dinheiro no bolso nem sempre pode ser resolvida com um empréstimo. Foto: iStock, Getty Images

Pedido de crédito negado: entenda

Sabe-se que qualquer operação de crédito é sempre um risco para os bancos. Não é de se estranhar que, em meio à crise, o acesso aos financiamentos esteja mais restrito para prevenir a inadimplência.

Afinal, mesmo que o cliente tenha o nome limpo, a entidade que cede o crédito precisa adotar precauções. É muito comum a negativa de pedidos quando verificado um histórico de mau pagador, se tem parte da renda comprometida com outras dívidas ou quando é idoso e o financiamento é muito longo.

O que não pode ocorrer é ter um pedido de crédito negado sem justificativa. O Código de Defesa do Consumidor assegura o direito à informação. Por isso, a instituição financeira deve informar o motivo da negativa. Isso significa que o cliente pode procurar seus direitos para saber o que o levou a ficar sem crédito.

No Rio de Janeiro, a lei 2.868/1997 leva a sério o direito à informação. Tanto é que a instituição financeira deve apresentar a justificativa por escrito, em documento hábil, em papel timbrado da empresa. Já ouve caso de indenização para uma consumidora que não foi esclarecida sobre os motivos da negativa.

Se você está passando por esse tipo de problema, a Associação de Consumidores Proteste pode fornecer orientações. Basta ligar para os telefones (11) 4003-3907 (para o estado de São Paulo) e (21) 3906-3900 (para os demais estados).

Cuide do seu crédito

Seu nome é seu maior patrimônio. Portanto, não há nada pior do que ter um histórico de mau pagador, que o leva a ficar sem crédito nos momentos em que mais precisa.

Faça um calendário com as datas de pagamentos das contas, para evitar esquecimentos – e até a inclusão do nome nas listas de devedores – sem necessidade.

Se o seu dinheiro não é suficiente para pagar todas as contas, talvez seja a hora de começar a se organizar. Faça uma planilha com todos as suas despesas mensais e seus rendimentos. Lembre-se de colocar, de forma distinta, os gastos variáveis – como supermercado e combustível.

Depois de analisar tudo ao longo de um mês, verifique onde está o ralo financeiro para poder estancar o vazamento. Sempre há despesas que se pode cortar para esticar um pouco mais o seu salário. Conforme os educadores financeiros, apenas cortando supérfluos é possível reduzir as despesas em torno de 20%.

Talvez seja necessário reavaliar seu padrão de vida. Muitas pessoas não conseguem administrar o dinheiro por gastarem mais do que ganham. Se você fizer uma experiência, vai ver que é possível viver com menos.

Você vai se interessar por:

Seu nome protegido

Se você convive com dívidas, precisa conhecer o Vivo Alerta CPF. Entre as suas funções, está o envio de um SMS ao cliente toda vez que ocorrer uma alteração no status do seu nome nas bases de dados da Serasa Experian, toda vez que uma empresa consultar o nome do cliente nessa base de dados e ainda quando o seu nome estiver prestes a ser negativado.

Além disso, o cliente recebe exclusivas dicas antifraude e pode visualizar o relatório completo sobre o seu CPF.

> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

Você já teve um pedido de crédito negado? Comente e compartilhe as dicas!

Empréstimo ou financiamento
sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns