Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Peça um café espresso na Itália e saboreie como um morador local

A- A+

Já pensou em ir à Itália e saborear um tradicional café espresso como um típico morador local? Apesar de o Brasil ser, segundo o Ministério da Agricultura, o maior produtor de café do mundo, é na Itália que o espresso (assim mesmo, com S) ganha tecnologia e tradição.

Os italianos tomam cerca de três a seis cafés desse tipo por dia, conforme o SindiCafé de Minas Gerais, e possuem algumas técnicas para deixar a bebida mais barata, sem mexer no sabor.

Café espresso na Itália

Apreciar o café em pé, junto ao balcão, é como os italianos costumeiramente fazem. Foto: Shutterstock

Como pedir café espresso como um italiano

A Meridiano, produtora de café industrializado no Brasil, indica que a Itália é o país com o maior número de cafeterias por habitante. São cerca de 100 mil estabelecimentos para 60 milhões de moradores.

Em Roma, a capital italiana, um dos estabelecimentos que ganharam fama é o Sant’Eustachio, que serve o café espresso desde 1938 e tem regras estabelecidas para que todos bebam café como um italiano.

O primeiro passo é o pedido. Pedir o café com gentileza faz toda a diferença, segundo a direção do Sant’Eustachio. Na Itália, “un caffè, perfavore” é a expressão correta para solicitar a bebida. Além disso, o local onde você toma seu espresso faz toda a diferença, independentemente de qual seja o estabelecimento.

No país italiano, tomar café sentado, além de ser uma amostra clara de que você é turista, também pode custar até três vezes mais do que optar por apreciar o seu pedido em pé, encostado no balcão onde trabalha o barista. Os doces e demais receitas servidos nas cafeterias também são mais caros se você estiver sentado.

Mas é a forma de consumir o café e o conhecimento a respeito da degustação da bebida que fazem o hábito italiano ser tão famoso.

Para o Sant’Eustachio, cafés com adição de leite, como o macchiato e o cappucino, só devem ser bebido na parte da manhã. No restante do dia, o café espresso sem açúcar é a opção consumida na Itália.

Além disso, segurar a xícara encaixando os dedos na alça não garante a estabilidade correta para beber o café. Com as pontas dos dedos, segure a alça inteira ou, se preferir, pode segurar também a lateral oposta, sendo que a mão direita fica na asa e a esquerda no bojo do recipiente.

Outra dica é não levar muito tempo para consumir. Uma dose de café espresso deve ser consumida em até dois minutos, dando tempo para saborear, sem deixar que esfrie.

Café espresso na Itália

Barista na famosa cafeteria Taveggia, em Milão. Foto: Paolo Bona, Shutterstock

Você vai se interessar por:

Café expresso em casa é promessa de cada vez mais equipamentos

Etiqueta: saiba como se portar em viagens internacionais

Ferragosto: conheça a festa em meio ao quente verão italiano

Consumo de café no Brasil e no mundo

O café é a segunda bebida mais consumida no país, perdendo apenas para a água, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic). Em grãos, o Brasil consumiu 20,3 bilhões de sacas em 2014, conforme o levantamento da associação.

Mas o país ainda está longe de alcançar a Itália e a Alemanha quando o quesito é exportação, diz o SindiCafé MG. Os italianos são também os maiores consumidores dessa iguaria. Não é à toa que foram eles os inventores da máquina e da receita do café espresso como conhecemos hoje, mais conhecido no país como expresso (com X e não S).

Foi também em terras italianas que o café espresso ganhou transformações e a adição de espuma de leite deu espaço para uma arte e uma nova profissão, a de barista.

Conforme a Associação Brasileira de Café e Barista, esses profissionais são especialistas em preparar a bebida e em criar novas receitas, seguindo os padrões de qualidade exigidos pelos italianos.

 

E você, como gosta de preparar seu café? Comente!

melhores universidades do brasil
quando vale a pena ter cartão de credito
como cancelar pedido feito no cartão de crédito
reembolso no cartão de credito
formas de pagamento para fazer compras pela internet
como entender a fatura do cartão de crédito