Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Passe de trem é opção para quem viaja pela Europa

A- A+

Uma das curiosidades dos turistas brasileiros na Europa é sobre o funcionamento dos trens. Pode ser um charme à parte, no caso dos veículos antigos, ou uma experiência tecnológica, no caso do trem-bala. Por isso, muitos viajantes investem no passe de trem.

Vale a pena viajar de trem na Europa?

É possível afirmar que viajar de trem também é conhecer a cultura local. É um meio de transporte ágil e eficiente, que funciona com pontualidade e sem burocracia. Contudo, o passe de trem nem sempre é sinônimo de economia.

Tudo depende de diversos fatores como, por exemplo, os países que estão em seu roteiro, do tempo de viagem e a quantidade de trajetos que serão realizados utilizando o passe de trem.

Naturalmente, você preferirá pagar mais caro em alguns momentos. Principalmente se for a dois. Afinal, viajar de trem pelo Velho Continente e poder apreciar suas paisagens pela janela proporciona momentos de muito romantismo.

passe

Turista deve comparar o valor do passe com o preço das passagens aéreas. Foto: iStock, Getty Images

Na Suíça, por exemplo, você poderá ver os brancos picos de neve. Na França, vai se encantar com as charmosas vilas construídas no alto dos morros. Na Itália, as cúpulas das igrejas e as casas rústicas em tijolinhos de terracota. Esses são apenas alguns exemplos do que se pode aproveitar viajando de trem.

Vale a pena comprar passe na Europa?

Para saber se vale a pena ou não comprar o passe, é importante fazer um comparativo com os valores de passagens aéreas no mesmo trecho. Geralmente, para fazer até três viagens de trem, compensa mais adquirir os tickets individuais.

Também é importante levar em conta o tempo de viagem de cada trecho. Em uma viagem internacional, onde você tem muitas opções de lazer e poucos dias aproveitar, é importante, antes de mais nada, ganhar tempo.

Como comprar um passe

– O passe de trem vale a pena em casos de fazer várias viagens internas em um país ou entre vários países durante um período de tempo. Você pode adquiri-lo em casa e viajar para seu destino com ele em mãos ou deixar para fazer a compra em uma estação na Europa.

– O principal ponto positivo de adquirir um passe de trem na Europa é a flexibilidade. Ou seja, não há necessidade de reservar nem assentos e nem horários para viajar, com exceção de alguns trens específicos. É o caso do trem-bala, muito popular na Europa, que exige uma reserva pela internet ou pessoalmente, na própria estação.

– Você faz todo o controle: carimba o passe no guichê antes de utilizá-lo pela primeira vez e depois vai anotando cada viagem.

– Os valores vão variar de acordo com dois itens: classe da viagem (primeira ou segunda) e perfil do passageiro (jovem, adulto ou família).

– Para garantir uma economia maior, comprar passe para duas a cinco pessoas (Saver Pass) garante descontos de 15% em cada um. Porém, só pode ser feito em caso de todos os integrantes do grupo viajarem juntos.

– Como o passe é contabilizado por dia, e não por trecho viajado, é possível fazer quantas viagens quiser em um único dia. Porém, atenção ao trem noturno que, a partir das 19h30, já registra o passe para o dia seguinte.

Gostou das dicas para viajar de trem pela Europa? Deixe um comentário!

viajar para a Turquia
viagens econômicas pela Europa
Volta ao mundo de trem
Em roteiro de viagem de volta ao mundo
Casal em lua de mel barata no exterior
O tango, ícone da música local, pode ser conferido em casas de shows e mesmo nas ruas. Foto: iStock, Getty Images