Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Operação de crédito a partir de R$ 200 será monitorada pelo Banco Central

A- A+

A partir do final de junho, o Banco Central passará a monitorar qualquer operação de crédito, entre pessoa física ou jurídica e instituição financeira, com valor a partir de R$ 200. Atualmente, somente as operações acima de R$ 1 mil são acompanhadas.

Com a decisão, a análise do BC chegará a empréstimos e financiamentos, adiantamentos, operações de arrendamento mercantil (leasing), compromissos de crédito não canceláveis, coobrigações e garantias prestadas, operações baixadas como prejuízo e créditos contratados com recursos a liberar, além outras operações que impliquem risco de crédito.

As operações com cartão de crédito envolvendo empréstimo ou financiamento – como, por exemplo, saque em caixa eletrônico, pagamento mínimo da fatura ou pagamento parcelado na loja – também serão informadas.

Casal realiza operação de crédito

Com monitoramento, bancos podem reduzir risco de crédito para financiamentos. Foto: iStock, Getty Images

Como uma operação de crédito será monitorada

Todos os dados referentes às operações de crédito acima de R$ 200,00 serão registrados no Sistema de Informação de Crédito (SCR) do banco. Trata-se de um banco de dados no qual constam detalhes das transações, como número de parcelas, valores, vencimentos e se os pagamentos foram realizados ou não.

Assim, além de aumentar o número de negociações no banco de dados, o registro eleva a capacidade de avaliação do risco de crédito por parte da instituição financeira.

Apesar disso, a autoridade monetária esclareceu que não se trata de nenhuma espécie de cadastro negativo. Ao contrário: quando o cliente está com suas prestações em dia, haverá também informações positivas.

Isso pode, inclusive, reduzir as taxas de juros em financiamentos futuros, uma vez que aqueles que sempre conseguiram honrar seus parcelamentos possuem um histórico a seu favor. Na realidade, as informações podem auxiliar ou prejudicar o cliente, dependendo do seu histórico.

Além dos pagamentos, o SCR conta também com o CPF ou CNPJ do tomador de crédito, e todos os demais dados relativos à operação. Além do BC, somente as instituições financeiras podem ter acesso ao relatório, mediante autorização do cliente.

O novo limite

O limite de R$ 1 mil, que até junho se mantém como o valor mínimo para o monitoramento de uma operação de crédito, foi instituído em 2012. Antes disso, a instituição financeira somente acompanhava transações com valores superiores a R$ 5 mil.

Os bancos têm um prazo até o nono dia útil de cada mês para transmitir as informações referentes ao mês anterior, mediante coleta de informações sobre as operações. Somado a isso, ainda há um prazo de processamento das informações dentro do próprio Banco Central.

Você vai se interessar por:

Seu nome protegido

Se você convive com dívidas, precisa conhecer o Vivo Alerta CPF. Entre as suas funções, está o envio de um SMS ao cliente toda vez que ocorrer uma alteração no status do seu nome nas bases de dados da Serasa Experian, toda vez que uma empresa consultar o nome do cliente nessa base de dados e ainda quando o seu nome estiver prestes a ser negativado.

Além disso, o cliente recebe exclusivas dicas antifraude e pode visualizar o relatório completo sobre o seu CPF.

> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

O que achou das novas regras de monitoramento de operação de crédito? Comente!

sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns
como aprender com erros de finanças