Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Onde investir meu dinheiro em médio prazo? Veja sugestões

A- A+

Você acumula um montante significativo, seja por uma herança inesperada ou pela disciplina de poupar todos os meses, quando surge a dúvida: afinal, onde investir meu dinheiro? A decisão pela melhor aplicação deve levar em conta uma série de fatores, que vão da rentabilidade à liquidez, passando pela segurança. Vamos entender melhor?

Onde investir meu dinheiro?

Desde setembro do ano passado, a taxa básica de juros do país, a Selic, está estagnada em 14,25%. Definido pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, o índice ocupa a faixa mais elevada desde julho de 2006.

Isso se deve à estratégia do governo de manter a taxa alta para controlar o crédito, em uma manobra que tenta conter o consumo e frear a inflação. Para quem investe, a alta taxa de juros favorece as aplicações em renda fixa, já que a Selic é usada como base para definir a rentabilidade de alguns investimentos.

Homem se pergunta onde investir meu dinheiro

Analisar as opções de investimento com atenção é fundamental para reduzir os riscos. Foto: iStock, Getty Images

É isso que explica o educador financeiro Edward Claudio Jr., que atua junto à DSOP. Com a ajuda do especialista, selecionamos as principais opções de investimento a médio prazo. Confira as vantagens e desvantagens de cada modalidade:

CDBs – Certificados de Depósito Bancário

Esse investimento pode ser feito junto ao seu banco ou com corretoras autorizadas.

Vantagens

  • Boa rentabilidade, chegando a 110% do CDI para alguns casos
  • Baixo risco
  • Garantia do FGC (Fundo Garantido de Crédito) que devolve até R$ 250 mil aplicados em instituição que venha a falir
  • Alta liquidez, podendo ser resgatado a qualquer momento, com rentabilidade diária
  • Imposto de Renda apenas sobre a rentabilidade
  • Não são cobradas taxas de administração.

Desvantagens

  • Tem tributação de Imposto de Renda
  • Para os primeiros 30 dias de aplicação, em caso de retirada parcial ou total, será cobrado IOF (Imposto sobre Operações Financeiras)
  • Para rentabilidades maiores, é preciso deixar por mais tempo o dinheiro aplicado
  • Os aportes iniciais podem ser altos, de no mínimo R$ 1.000,00, para a maioria das instituições.

Títulos do Tesouro Direto

Para comprar títulos do Tesouro Direto, a melhor opção é recorrer ao banco do qual você é correntista.

Vantagens

  • Excelente rentabilidade
  • Baixo risco
  • Títulos com prazos de vencimentos diversos
  • Fácil acesso e aportes mínimos de R$ 30,00
  • Baixa taxa de administração
  • Baixa taxa de operação na compra do título
  • Possibilidade de realizar aplicações programadas mensalmente.

Desvantagens

  • Tem tributação de Imposto de Renda.
  • Pode ser resgatado antes do prazo, porém perde a rentabilidade contratada na data de aquisição do título, ficando a mercê do valor do título na data da venda antes do prazo.

LCA – Letras de Crédito do Agronegócio

Para o LCA, a recomendação também é procurar o gerente do seu banco.

Vantagens

  • Baixo risco
  • Garantido pelo FGC
  • Isenção de Imposto de Renda
  • Boa rentabilidade.

Desvantagens

  • O valor mínimo que as instituições financeiras exigem para o investimento inicial é alto, em torno de R$ 30.000,00.
  • Existe prazo mínimo para resgate. Na maioria das vezes não é possível resgatar o dinheiro antes do prazo de um a dois anos.

Fundos de investimentos

Há diversas opções de fundos de investimentos. Consulte seu banco ou procure instituições especializadas.

Vantagens

  • Diluição dos riscos e custos entre os participantes do fundo
  • Gestão profissional, com profissionais especializados em tempo integral para a gestão mais eficiente dos recursos
  • Diversificação da carteira de ativos dentro do fundo, permitindo estratégias com diferentes níveis de risco e retorno
  • Boa liquidez.

Desvantagens

  • Custos para manter a estrutura operacional, com a cobrança de taxa de administração e outras que podem reduzir a rentabilidade do fundo
  • Tributação de Imposto de Renda
  • Dependendo dos ativos que compõe o fundo, o risco pode ser alto.

Você vai se interessar por:

Como se decidir?

Agora que você já conhece as principais modalidades de investimento a médio prazo, pode responder à pergunta “onde investir meu dinheiro?”. Para a decisão, é necessário levar em conta o seu perfil de investidor: você valoriza mais a rentabilidade ou a liquidez? Tem perfil mais arrojado ou conservador?

Se, mesmo com as vantagens e desvantagens apontadas, você não chegar a uma conclusão, a recomendação é buscar a ajuda de especialistas e do gerente do seu banco. Analisar as opções com atenção pode ser a diferença entre ganhar ou perder dinheiro no futuro.

 

Também tem alguma dica de investimento? Comente!

O controle financeiro pessoal e o futebol
como lucrar vendendo cosméticos
vale a pena usar roupas de marca
quando vale a pena comprar título de capitalização
esteira ou bicicleta ergométrica
dicas para comprar uma boa esteira