Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

O que você precisa saber antes de investir em ações

A- A+

Investir em ações é mais fácil e rápido do que muita gente imagina. E não precisa ser um investidor engravatado e com muito dinheiro para aplicar na compra e vende ações na Bolsa de Valores. Sem restrição mínima de valores para aplicar, qualquer um pode fazê-lo, desde que o investidor estude um pouco sobre como funciona o mercado financeiro, os riscos envolvidos e as tarifas incidentes.

Você tem perfil para investir em ações?

Antes de qualquer coisa, a pessoa interessada em investir em ações deve se perguntar se ela possui o perfil adequado para isso. Existem três diferentes perfis de investidor: o cauteloso, que prefere investimentos seguros; o moderado que assume pequenos riscos; e aquele que está pronto para correr riscos maiores.

investir-em-acoes

Investidor precisa abrir uma conta em uma corretora para fazer as movimentações. Foto: iStock, by Getty Images

Investir em ações é uma da formas de aplicações mais arriscadas do mercado. Então é preciso ter um perfil ousado para assumir os grandes riscos decorrentes de problemas de liquidez, desvalorização dos ativos e os altos e baixos do Ibovespa, principal índice de ações da Bolsa de Valores.

Além de ser uma aplicação de alto risco, aplicar em ações é considerado um tipo de investimento a longo prazo. Às vezes, para as ações apresentarem um bom rendimento, o investidor precisa ter paciência e esperar anos. Elas não são indicadas então para investidores que precisam de rendimentos a curto prazo.

Mas o investidor não precisa se desanimar. Se o seu perfil não é esse, o mercado financeiro tem uma série de outras aplicações mais seguras e adequadas para você.

Como investir em ações?

Investir em ações é cada vez mais prático e pode ser feito sem nem mesmo o investidor sair de casa. A compra e venda de ações é realizada diretamente por meio do Home Broker, ferramenta oferecida por bancos e corretoras que permite o investidor negociar ações pela internet.

Existem várias formas de se investir em ações. Os fundos de investimento e os clubes de investimento são duas delas. Investir individualmente comprando ações diretamente no pregão eletrônico também é possível.

Independente da forma escolhida para investir, o investidor precisa abrir uma conta em uma corretora para fazer as movimentações dos ativos.

O site da Bolsa de Valores traz um guia com um passo a passo para tirar as dúvidas de quem quer começar a investir em ações.

Existem custos para investir em ações

Além do capital a ser investido, antes de aplicar na compra e venda de ações, o investidor precisa estar ciente sobre as taxas cobradas nas transações. São duas taxas básicas: taxa de corretagem e taxa de custódia.

A taxa de corretagem é o valor cobrado pelas corretoras pelo acesso ao mercado. Ela pode ser cobrada por operação realizada ou pelo estabelecimento de um valor fixo, dependendo da política da corretora.

A taxa de custódia é referente ao valor mensal cobrado pela guarda das ações pela Bolsa de Valores e pelos serviços da corretora. Em algumas corretoras, ela é gratuita.

Outra taxa incidente sobre as aplicações em ações é o imposto de renda. Ao contrário de outros investimentos isentos, o investidor precisa pagar ao Fisco 15% em cima de todos seus rendimentos provenientes da compra e venda das ações.

Tarifas em bônus

Uma forma de economizar em tarifas bancárias é convertendo essas taxas em bônus para celular. O programa Conta Bônus, da Vivo, converte integralmente o valor da tarifa em bônus no seu Vivo Móvel Pré, Pós ou Controle. Os benefícios, disponibilizados em até 7 dias úteis após o débito da tarifa, ficam disponíveis por 30 dias a partir da data de concessão.

 > Conta Bônus: Transforme tarifas bancárias e anuidade do cartão em bônus para o celular

Gostou das dicas para investir em ações? Deixe seu comentário.

como lucrar vendendo cosméticos
vale a pena usar roupas de marca
quando vale a pena comprar título de capitalização
esteira ou bicicleta ergométrica
dicas para comprar uma boa esteira
investir em imóvel na planta vale a pena