Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

O que você precisa para fazer um bom negócio ao comprar um carro

A- A+

Com a redução no poder de compra do brasileiro frente aos preços inflacionados, quem deseja fazer um bom negócio na escolha de um carro pode acabar recorrendo à aquisição de um veículo usado.

No cenário atual, essa parece ser uma tendência. Conforme dados da Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos), as vendas desse segmento cresceram 38,2% no primeiro semestre de 2015.

Mas para realmente fazer um bom negócio ao comprar um carro, seja ele usado ou mesmo um seminovo, é preciso ter um mínimo de conhecimento. O ideal é levar junto um mecânico de sua confiança para avaliar. Caso não consiga, preste atenção nas dicas a seguir.

É possível fazer um bom negócio na escolha de um carro.

Com os devidos cuidados, compra de veículo usado pode se revelar bom negócio. Foto: iStock, Getty Images

O que observar para fazer um bom negócio

Parte externa

Defeitos no acabamento do carro, como ondulações na chapeação ou desalinhamento das portas, são mais perceptíveis à luz do sol. Portanto, é mais complicado fazer um bom negócio em dia de chuva.

Há duas formas de observar as imperfeições. Uma delas é olhar o carro de frente, e outra é alinhar o seu rosto com o para-lama para avaliar a lateral do veículo. Muitas vezes, é possível ver a diferença no tamanho do vão das portas a olho nu.

Uma forma de saber se houve batida dianteira é abrindo o capô e avaliando o cofre do motor. Ondulações nas paredes internas ou pintura visivelmente nova podem ser sinais de colisão e reparos.

É importante também observar o alinhamento dos pneus. Se notar que eles se desgastam de forma irregular, é sinal de que podem estar em desalinhamento ou o veículo ter problemas na suspensão.

Você também pode fazer um teste, balançar o veículo, apoiando-se com as mãos por fora. Se ao parar de colocar seu peso o automóvel continuar em movimento, a suspensão pode estar com problema.

Interior do veículo

Um dos temores do comprador é a adulteração na quilometragem. Alguns elementos podem dar uma ideia sobre a rodagem. Pedais muito desgastados, por exemplo, indicam que o veículo percorreu, no mínimo, 60 mil a 70 mil quilômetros.

Também se pode perceber o desgaste do carro quando volante e câmbio já estão lisos, sem aquela textura original. O tecido dos bancos é outro que possui um desgaste natural, que denuncia o seu uso.

Funcionamento

Alguns testes simples, como ligar o motor, dizem muito sobre o estado do carro. Se demorar para “pegar”, pode ser sinal de falta de cuidados. Talvez não seja nada grave, mas ao menos indica que o dono anterior não era cuidadoso.

Também é interessante olhar o escapamento enquanto outra pessoa acelera. O normal é sair uma fumaça com fuligem preta. Caso fique lambuzado de óleo, é sinal que precisa reparos. Já se a fumaça for densa, branca ou levemente azulada, o motor está queimando óleo.

Você vai se interessar por:

Vale a pena comprar carro novo em tempos de juros altos?

Veja como comprar seu carro após fim do IPI reduzido

Comprar carro para o filho: o segredo é poupar

Assistência para seu bem

Quando se trata de veículos e residências, é sempre bom ter uma reserva financeira para imprevistos. Mas como nem sempre isso é possível, alguns serviços podem ser úteis. É o caso do Vivo Assistência Casa e Auto, que prevê eletricista e encanador para sua casa, socorro mecânico para seu carro e chaveiro para ambos. Tudo isso por apenas R$ 5,90 ao mês. Para assinar, basta enviar um SMS com a palavra CASA para 2929.

> Vivo Assistência Casa e Auto: Garanta socorro mecânico em emergências

Gostou das dicas para fazer um bom negócio? Compartilhe!

como calcular a reforma de um apartamento
quanto custa um seguro de casa
como escolher uma seguradora de veiculos
preço de imoveis começa a cair
economizar no seguro da casa
economizar no seguro do carro