Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

O que você precisa para abrir uma sorveteria

A- A+

Você quer empreender, acredita que tem o perfil adequado para abandonar a vida de empregado, e já faz planos para isso. Comprar para revender ou investir em um negócio próprio? Se a segunda opção agrada mais, cogite abrir uma sorveteria, uma oportunidade saborosa e lucrativa.

Essa parece realmente ser uma boa ideia. A Associação Brasileira das Indústrias de Sorvete (ABIS) garante que há muito espaço para crescimento desse setor. Afinal, surpreendentemente, o Brasil ocupa apenas o 10º lugar do ranking de consumo de sorvete, atrás de países de clima gelado, como Canadá, Suíça e França.

Você conhece alguém que não goste de sorvete? E quantas pessoas do seu convívio apreciam muito e compram seguidamente? Pare e analise: ao saber a resposta, pode começar a planejar o seu novo negócio e apostar nessa ideia.

Mulher feliz ao abrir uma sorveteria

Escolha do local deve estar de acordo com as exigências dos órgãos competentes. Foto: iStock, Getty Images

Como abrir uma sorveteria

O Sebrae também fez um estudo do mercado, do qual se pode obter informações importantes sobre planejamento, cidade, local e regras específicas. Veja boas dicas da entidade para abrir uma sorveteria:

Cidade

O Brasil tem inúmeras diferenças de clima de uma região para outra. Enquanto no Nordeste uma sorveteria pode abrir o ano inteiro, no Sul, suas atividades duram menos de meio ano. Isso não é motivo para desistir do negócio, no entanto, pode ser interessante mesclar outros serviços no inverno.

Outras questões importantes a respeito da localização são o poder aquisitivo dos moradores, a mobilidade da clientela, a incidência ou não de chuvas (fator que atrapalha o movimento), a concorrência e sua capacidade de atender às carências da cidade.

Local

Quanto ao prédio no qual você irá se instalar, há muitos aspectos a considerar. As conveniências – como estacionamento, ar-condicionado, banheiros limpos e em bom estado e a capacidade de receber melhorias – são importantíssimas.

Mas não esqueça das condições sanitárias, que são fundamentais para que se obtenha autorização de trabalho. Os requisitos são regulamentados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que, entre outros aspectos, exige controle de pragas urbanas, do abastecimento de água, de higiene e estado de saúde dos manipuladores.

Além disso, a aprovação de uma sorveteria depende de um estudo de impacto ambiental, que deve ser realizado pela Secretaria de Meio Ambiente local, sendo que as exigências podem variar conforme a região.

Estrutura

É importante definir de que forma você pretende trabalhar. O setor de sorveteria conta com várias modalidades, como sorvetes artesanais, sorvetes industriais, soft mix (sundae e milk shake) e picolés.

Área

Um negócio de pequeno porte requer uma área mínima de 35 metros quadrados – que engloba balcão de atendimento, mesas, cadeiras e banheiros.

Se a ideia é montar uma fábrica, porém, o espaço deve ser maior. Nesse caso, a empresa subdivide-se em duas áreas.

As conhecidas “áreas sujas” abrigam o processamento de material bruto, armazenamento e processamento de embalagens, além da limpeza dos materiais utilizados no processo. Já as “áreas limpas” é onde ocorre a manipulação do sorvete após a pasteurização – sobretudo a maturação, produção de massa e picolés.

Você vai se interessar por:

Gostou das dicas para abrir uma sorveteria? Compartilhe!

como abrir uma pizzaria
como montar uma drograria
como montar uma empresa de cromagem
como montar uma empresa de churros
como lucrar vendendo bolo no pote
como lucrar na crise