Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

O Brasil está em crise? O que você precisa entender sobre o momento atual

A- A+

O cenário não é dos melhores. A economia do País tem recuado e registrado estagnação desde 2013. Por outro lado, a taxa de câmbio do dólar não para de subir, desvalorizando cada vez a moeda nacional. A inflação também tem aumentado e vem corroendo o poder de compra dos salários dos brasileiros.

Para frear a inflação, o governo tem apelado para medidas de ajuste fiscal, como a elevação constante das taxas de juros. Dentro desse contexto que mostra que o Brasil está em crise, tivemos protestos por todos o país.

Brasil está em crise? Veja as características econômicas

O cenário de que o Brasil está em crise estampa notícias na mídia internacional. Esse ano, a economia do País foi alvo de matérias da revista britânica The Economist e de um editorial do jornal, também britânico, Financial Times. Ambos os veículos destacam que a crise no País, apesar do cenário econômico internacional desfavorável, é resultado de fatores internos e da política do governo.

seudinheiro-brasil-esta-em-crise

O governo tem tomado uma série de medidas de ajuste fiscal para diminuir gastos. Foto: iStock, Getty Images

Entre as principais argumentos dos que apontam que o Brasil está em crise está uma retração do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), por exemplo. Aliado a isso, é possível apontar ainda um cenário inflacionário e excesso de gastos públicos que têm diminuído os investimentos internos e externos, causando retração de vendas no comércio e de produção na indústria, consequentemente, aumentando as taxas de desemprego.

Outras características apontados por economistas para o Brasil estar em crise são a falta de investimento em infraestrutura e de planejamento econômico estratégico a longo prazo, uma submissão da política econômica à política partidária e a crescente falta de credibilidade do País internacionalmente.

Diante desse cenário, o governo tem tomado uma série de medidas de ajuste fiscal para diminuir gastos e aumentar receitas em uma tentativa de minimizar a crise e o déficit público.

Entre as medidas do governo para tirar o Brasil da crise estão alterações no seguro desemprego, por exemplo; os cortes no orçamento público e a redução de repasses voltados a investimentos. De outro lado temos aumento de impostos e da taxa de juros, por exemplo.

Possíveis saídas

Se o Brasil está em crise, o analista financeiro Felipe Miranda detalha esse cenário econômico e traça sua trajetória no livro O Fim do Brasil – A Crise da Economia, Os Bastidores da Censura, A Proteção do seu Patrimônio, lançado às vésperas das eleições presidenciais de 2014.

O principal objetivo do livro, de acordo com o próprio autor, é traçar um histórico da economia do País de 1994, ano da adoção do Plano Real, até hoje. Segundo Miranda, antes de 1994, o Brasil não tinha histórico econômico graças as mudanças constantes das regras econômicas. “Só em 1994, com o surgimento do Real e da estabilização da moeda, o Brasil passa a ter uma economia”, declara.

Miranda aponta ainda um diagnóstico do cenário atual e indica uma volta à matriz econômica baseada no tripé de câmbio flutuante, metas de superávit primário e sistemas de metas de inflação como solução para a atual crise. “Aumentar os estímulos à infraestrutura e perseguir reformas microeconômicas também são saídas”.

E você, o que acha? Deixe seu comentário.

viagens econômicas pela Europa
como lidar com a avareza
economizar no seguro da casa
índice de confiança do empresário do comércio
celular de 15 reais
fantasma do desemprego