Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Nome sujo? Veja como resolver problemas financeiros pessoais

A- A+

A inadimplência é uma realidade no país. Segundo o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), 39,64% da população (ou quase 60 milhões de pessoas) têm contas em atraso. Mais do que isso: muitos brasileiros não sabem como resolver problemas financeiros pessoais e esse é um caminho que leva, mais cedo ou mais tarde, para o temível nome sujo.

Se essa também é uma dificuldade sua, mantenha a calma: se livrar dessa situação pode ser menos difícil do que parece. Uma boa dose de organização financeira, disciplina e controle serão etapas fundamentais para sair do vermelho.

Não sabem como resolver problemas financeiros pessoais

Mesmo no pior dos cenários, a educação financeira pode trazer alívio ao bolso. Foto: iStock, Getty Images

Como resolver problemas financeiros pessoais

Você não precisa ser nenhum especialista em finanças pessoais, muito menos um expert em economia doméstica, para limpar o seu nome. Siga os quatro passos a seguir, indicados pelo educador financeiro Fabiano Porto, e descubra como resolver problemas financeiros pessoais, deixando a inadimplência para trás.

1. Liste as dívidas que possui

O primeiro passo para limpar o nome é elencar, em detalhes, as dívidas que possui, considerando especialmente aquelas que devem ser pagas com urgência. Relacione todas elas, destacando débitos referentes a serviços essenciais, como o fornecimento de água, energia elétrica e gás, e também os que possuem bens como garantia, como imóveis e automóveis.

“Nesse levantamento, não se esqueça de verificar as taxas de juros, para ter consciência sobre em quais débitos a incidência é maior”, aconselha Porto.

2. Verifique seu orçamento mensal

Depois de analisar as dívidas, é hora de olhar para a sua situação financeira mensal. É imprescindível saber qual é a sua renda líquida, pois muitas pessoas vivem fora de seu verdadeiro padrão de vida.

Tendo essa informação, é preciso identificar onde esse dinheiro está sendo gasto. Por meio de um diagnóstico financeiro, realizado durante um mês, é possível analisar todas as despesas e definir quais podem ser diminuídas ou até mesmo eliminadas.

O valor obtido com essa economia deve será utilizado como forma de quitação das dívidas. Com o mapeamento em mãos, o devedor estará apto para contatar as instituições credoras e propor um acordo, considerando o pagamento mensal.

3. Negocie com os credores

É importante procurar os credores na intenção de obter um plano de pagamento que se ajuste às suas condições atuais. O ideal, segundo Porto, é que a negociação seja feita diretamente com o credor. Ou seja, quem deve para um banco, precisa negociar com essa instituição. Já quem deve para uma loja, precisa conversar com os responsáveis pelo estabelecimento.

“Uma das orientações mais importantes é: mantenha a calma. Com determinação para mudar os hábitos que o levaram ao endividamento em primeiro lugar, você pode sair dessa situação e nunca mais voltar”, afirma.

4. Não volte a contrair dívidas

Mas como não voltar a se endividar? Para não correr o risco de se tornar inadimplente de novo, é necessário se reeducar financeiramente. É importante conhecer seu verdadeiro padrão de vida, estabelecer sonhos e se organizar para realizá-los.

Além disso, identificar e mudar hábitos e comportamentos prejudiciais ao bolso, como a impulsividade pelo consumo, também é fundamental. “As compras precisam ser planejadas com antecedência, pagas à vista e com negociação de descontos” finaliza.

Você vai se interessar por:

Seu nome protegido

Se você convive com dívidas, precisa conhecer o Vivo Alerta CPF. Entre as suas funções, está o envio de um SMS ao cliente toda vez que ocorrer uma alteração no status do seu nome nas bases de dados da Serasa Experian, toda vez que uma empresa consultar o nome do cliente nessa base de dados e ainda quando o seu nome estiver prestes a ser negativado.

Além disso, o cliente recebe exclusivas dicas antifraude e pode visualizar o relatório completo sobre o seu CPF.

> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

Gostou das dicas sobre como resolver problemas financeiros pessoais? Compartilhe!

sair da casa dos pais
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo
emprestimo urgente para negativado
erros financeiros comuns
como aprender com erros de finanças