Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Nem toda economia vale a pena para diminuir gastos pessoais

A- A+

Quando as finanças da casa não vão tão bem quanto você gostaria, é preciso reorganizar o orçamento para não cair em dívidas. Cortar custos, diminuir gastos pessoais e fazer substituições no que consome são etapas importantes, mas que exigem cautela. Nem tudo vale a pena quando a intenção é reduzir despesas.

Tentando diminuir gastos pessoais

Analisar o orçamento é o primeiro passo para entender quais gastos pode cortar. Foto: iStock, Getty Images

A necessidade de diminuir gastos pessoais

Um estudo realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) aponta que 35% dos brasileiros que estão com o orçamento no vermelho não conseguiriam manter o padrão de vida nem por um mês caso perdessem o emprego.

Considerando que 60 milhões de pessoas estão endividadas no país, conforme o Serasa Experian, aproximadamente 21 milhões deles precisam diminuir gastos pessoais.

Mas sair aplicando cortes indiscriminadamente pouco ajudará. Ao contrário, por se tratarem de despesas que atendem a necessidades básicas, é preciso ter cautela nos ajustes do orçamento doméstico.

O educador financeiro Álvaro Perciano alerta para os riscos de gastos pessoais que são importantes e cujos cortes podem trazer problemas. Educação e saúde são as áreas que mais merecem cuidado. Planos de saúde, mensalidades de escola e faculdade, medicamentos controlados e consultas médicas não devem ser negligenciados.

O mesmo vale para escolhas alimentares. Não troque refeições completas por lanches compostos essencialmente por alimentos fritos ou gordurosos apenas porque eles são mais baratos.

Dietas equilibradas são importantes para a saúde e ajudam a manter o bem-estar mesmo quando outros gastos que pareciam imprescindíveis precisam ser cortados. Tentar fazer economia aqui não vale a pena: seu corpo pode cobrar a conta e você terá que gastar mais com assistência médica.

Onde cortar gastos pessoais

Mas a alimentação não está imune a cortes, desde que feitos com sabedoria. Da mesma forma, moradia e lazer são outros itens integram as despesas fixas de uma casa e que devem ser avaliados quando chega a hora de fazer cortes. Confira as dicas:

Alimentação

Segundo Perciano, a crise financeira pela qual o Brasil passa pode ser um fator de forte influência nessa reorganização das despesas. Ninguém pode deixar de comer, é verdade, mas ele lembra que, devido ao alto preço dos alimentos e das refeições, diminuir os gastos com comida é uma boa forma de economizar.

Mas como fazer isso? Reduzir a frequência com que você come fora de casa, levando almoço e lanches para o trabalho, é uma das sugestões do especialista. Se não for possível, procure outras opções de restaurantes e lanchonetes, com preços mais baixos.

Perciano lembra que há vantagens que vão além das finanças quando se reduz os gastos de alimentação. “No momento que você deixa de comer um sanduíche com refrigerante na rua e passa a comer uma fruta ou algo mais nutricional levado de casa, você está se beneficiando duas vezes”, explica o educador financeiro.

Lazer

Ainda no sentindo de diminuir gastos pessoais e melhorar o bem-estar, o educador diz que as despesas com lazer também podem sofrer alterações positivas – só não vale abdicar de todas as formas de diversão.

Trocar o cinema, restaurantes caros e outros locais pagos, por caminhadas no parque ou tardes na praia com os amigos pode incentivar você a praticar atividades físicas ao ar livre e ainda melhora a autoestima.

Habitação

Já na moradia, um dos gastos fixos mais importantes, Perciano diz que é possível diminuir gastos de forma segura. Aproveite a baixa do mercado imobiliário para conseguir um aluguel mais barato ou negociar com o dono do imóvel. Na hora da renovação do contrato, é possível obter bons descontos dessa forma.

Outros cortes

Para reduzir o peso das despesas fixas no orçamento, instale lâmpadas LED, diminua o tempo do banho e procure comprar as opções mais baratas no supermercado. Cancelar a linha de telefone fixo se você não usa, acumular roupa até encher a máquina e desligar a torneira para lavar a louça e escovar os dentes também são ações que podem ajudar.

Você vai se interessar por:

Economize comprando mais barato

Para não ter que afetar suas despesas básicas, uma boa dica é sempre que precisar comprar algo, o fazer pelo menor preço. Para aproveitar as melhores promoções, conheça o Vivo Descontos. Com esse serviço, você terá direito a cupons de desconto e promoções em restaurantes e lojas das melhores marcas do Brasil.

Ao se cadastrar, você recebe ofertas exclusivas com link direto para página e ainda dicas básicas de planejamento financeiro para planejar melhor seus gastos e fazer seu dinheiro render mais.

> Vivo Descontos: Receba cupons ilimitados por SMS, internet ou aplicativo de smartphones

Gostou das dicas para diminuir gastos pessoais? Compartilhe!

vale a pena usar roupas de marca
feiras de trocas
metas de curto médio e longo prazo
quando vale a pena comprar título de capitalização
vale a pena economizar
vale a pena pegar empréstimo