Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Negócio próprio: veja os primeiros passos para ter o seu

A- A+

O emprego já não rende mais o suficiente para o orçamento familiar e você quer uma oportunidade de crescer? Então pensar em um negócio próprio pode ser o caminho ideal. Embora muitos vejam nas finanças uma barreira para abrir uma empresa, é possível começar com pouco, desde que haja planejamento financeiro para manter as contas em dia.

Mesmo assim, ainda há quem evite arriscar, seja por não saber como começar ou por ter medo de que não dê certo. Se esse é o seu caso, confira algumas dicas que vão ajudar você a dar os primeiros passos para organizar a sua empresa.

Ter um negócio próprio exige determinação

Para quem sonha em começar uma empresa, por menor que seja, e achar que essa é a melhor maneira de conseguir mais tempo livre, a realidade pode ser justamente a contrária. É preciso estar preparado para trabalhar mais, principalmente no início.

Ana Paula Pavanatti, educadora, terapeuta e assessora financeira da REORG Gestão Financeira, destaca que, para o negócio próprio dar certo, existem quatro palavras principais a serem seguidas: planejamento, organização, controle e liderança. Ao dono, cabe garantir que todas as etapas sejam pensadas em detalhes, mas também compreender que se aventurar no ramo do empreendedorismo pode render períodos de turbulência. A dificuldade é passar por eles da melhor maneira possível.

“É preciso ter a consciência de que os primeiros anos serão um período de investimento. O empreendedor precisa ser criativo e saber gerir o seu negócio, tendo o desafio de não misturar as contas da empresa com as contas pessoais”, explica Pavanatti.

Ao fazer o planejamento, é importante não projetar apenas situações favoráveis, em que a empresa cresce e gera lucros, mas também aquelas que vão no sentido contrário dos seus objetivos. Essa é a melhor forma de estar preparado e reduzir os custos necessários para ter uma reserva financeira que permita administrar a situação adversa.

Mesmo que o seu negócio seja pequeno e exija pouco espaço, planejar todos os detalhes é fundamental. Foto: iStock, Getty Images

Mesmo que o seu negócio seja pequeno e exija pouco espaço, planejar todos os detalhes é fundamental. Foto: iStock, Getty Images

Como começar um negócio próprio

Seja para abrir um salão de beleza, começar a vender salgadinhos ou mesmo iniciar um mercado no seu bairro, todo o empreendimento deve começar com um plano de negócios. É ele que permite mensurar todos os detalhes que você deve considerar para gerenciar a empresa. Quer saber como construir um? Confira algumas das principais dicas dadas pelo Sebrae:

– Tudo começa por uma descrição do projeto, que apresente, de forma breve, todas as características relacionadas ao negócio. Detalhes como o produto ou serviço a ser vendido, capital aplicado, clientes e faturamento esperado devem fazer parte deste item

– Se a empresa possuir sócios, é fundamental descrever o capital social que cada um deles investiu, seja com dinheiro, equipamentos ou outras necessidades

– Para desenvolver um plano de marketing, que vai ajudar você a conhecer e conquistar os clientes, descreva todos os produtos e serviços oferecidos. O próximo passo é estudar os clientes e descobrir qual é o seu perfil, o que ele busca no segmento em que você se encaixa e o que ele espera da empresa. A dica é tentar definir um público mais específico, com demandas semelhantes

– Além de estudar os clientes, é importante conhecer os concorrentes e as estratégias que eles utilizam. Ao fazer isso, você descobre diferenciais a serem explorados e evita repetir os mesmos erros de outras empresas

– É preciso pensar também na estrutura de comercialização. Ou seja, como seus produtos chegarão até o cliente. A estratégia a ser adotada vai depender do modelo de negócio e da sua proposta

– Avaliar a parte operacional da empresa também faz toda a diferença. Aqui estão incluídos a localização, capacidade e processo de produção, além da mão de obra a ser contratada

– Também não esqueça do planejamento financeiro, um dos itens que mais devem ser estudados. É necessário fazer estimativas do investimento total, de outros que são fixos, do capital de giro disponível, do faturamento e, por fim, do lucro obtido

Os detalhes não são poucos, mas são fundamentais para que você consiga compreender o funcionamento da empresa, o quão lucrativa ela pode ser e até mesmo quais problemas podem ser esperados. O importante é que o negócio próprio não inicie sem o conhecimento devido do mercado e também, é claro, das suas condições financeiras.

Segurança para sua família

Além de pensar no seu negócio, não deixe de proteger você e a sua família. Quer uma dica? A Vivo, em parceria com a ACE Seguradora, oferece seguros de acidentes pessoais e vida. Além disso, a contratação garante minutos grátis para falar de Vivo para Vivo nos finais de semana, além de sorteios mensais pela loteria federal. Tudo isso com a comodidade de pagar o seguro através da fatura do celular.

> Seguros para Você: Conheça seguros de vida e acidentes pessoais

Você também pretende abrir um negócio próprio? Comente!

O controle financeiro pessoal e o futebol
investir em imóvel na planta vale a pena
vale a pena investir na decoração de uma casa para alugar
vale a pena ter seguro de vida
dinheiro poupança pode ser penhorado
por que a poupança rende tão pouco