Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Negociar juros ajuda a evitar o superendividamento

A- A+

Negociar juros e valores é a primeira solução apontada por educadores financeiros para o momento em que o orçamento não dá conta do pagamento das dívidas.

Nessa hora, é comum que a pessoa se desespere e busque logo um novo empréstimo. Só que, com mais juros a pagar, o que era solução pode se acumular à lista de problemas.

Por isso, confira abaixo dicas para reequilibrar o orçamento e dar a volta por cima.

Negociar juros antigos

A parcela se tornou alta demais para pagar? É hora de negociar. Para Ricardo Pereira, educador financeiro, o primeiro passo é assumir a culpa pela má gestão do orçamento e ter consciência de que é preciso promover mudanças no modo como o dinheiro é administrado.

“Um lembrete importante é que os credores têm o interesse em receber e estarão dispostos a abrir uma negociação. Os órgãos de defesa do consumidor também podem ajudar em situações mais difíceis, fazendo a ponte entre devedores e credores”, lembra Pereira.

Mas, antes de entrar em contato com as empresas, é importante fazer um levantamento completo das dívidas. Depois, a indicação de Adriano Severo, também educador financeiro, é privilegiar a negociação e pagamento dos débitos que envolvem valores e taxas de juros mais altos, como é o caso do cartão de crédito e do cheque especial.

Para evitar mais endividamento, faça uma proposta aos credores e negocie os juros envolvidos. Foto: Stock, Getty Images

Para evitar mais endividamento, faça uma proposta aos credores e negocie os juros envolvidos. Foto: Stock, Getty Images

Para não precisar negociar juros

Mas de nada adianta renegociar a dívida se, nos meses seguintes, não ocorrer uma mudança no modo como o dinheiro é gasto. Sem adotar um planejamento financeiro eficaz, a solução será apenas paliativa e as os débotos vão, cedo ou tarde, voltar a ser parte da rotina.

Para Ana Paula Pavanatti, educadora, terapeuta e assessora financeira da REORG Gestão Financeira, tudo começa por identificar o valor da receita gerada no mês e se ele cobre as despesas fixas. Em caso negativo, é preciso adequar os gastos. Confira algumas dicas que podem ajudar:

– Evite os parcelamentos de longo prazo e com o valor elevado

– Registre todas as despesas diárias, inclusive o cafezinho na rua e as despesas com padaria ou estacionamento

– Tenha cuidado com as compras no cartão de crédito e pague a fatura em dia

– Economize nas contas domésticas como luz e telefone. Diminuir as refeições fora de casa também pode ajudar.

Alerta CPF no celular

Quando as dívidas aparecem, ter o nome na lista de negativados é uma possibilidade. Para estar atento a todas as movimentações envolvendo o seu CPF, conheça o serviço oferecido pela Vivo, em parceria com a Serasa Experian, Com ele, você recebe notificações via SMS sempre que:

  • Ocorrer uma alteração no status de seu CPF nas bases de dados da Serasa Experian
  • Uma empresa consultar seu nome nas bases de dados da Serasa Experian
  • Uma empresa estiver prestes a negativar o seu nome nas bases de dados da Serasa Experian.
> Vivo Alerta CPF: Receba alertas via SMS sempre que houver consultas a seu CPF

Gostou das dicas para negociar juros? Compartilhe!

O controle financeiro pessoal e o futebol
Casal melhora as finanças pessoais
Comprar tablet
Mulher entende o que é carnê-leão
Comprar smart tv
Empréstimo ou financiamento