Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Nas compras ou em casa, adote cuidados com a conservação de alimentos

A- A+

A indústria alimentícia garante produtos com tempo de validade cada vez maior. Mas além de possíveis problemas que as substâncias adicionadas podem representar ao organismo em longo prazo, a conservação de alimentos nem sempre depende de processos industriais.

Em casa, por exemplo, são as técnicas e cuidados utilizados no dia a dia que garantem alimentos perecíveis com qualidade por muito mais tempo. E a atenção começa ainda antes do que você imagina, na hora de fazer as compras.

A conservação de alimentos nem sempre depende de processos industriais.

Frutas e vegetais devem ser higienizados antes de irem para a geladeira. Foto: Shutterstock

Conservação de alimentos começa no supermercado

A maioria dos cuidados com os alimentos são tomados quando você chega do supermercado e os organiza. Mas é ainda durante as compras que o processo realmente começa.

Com a lista de produtos em mãos, a primeira dica é traçar uma rota a seguir entre um corredor e outro. Conforme explica Paula Holanda, nutricionista do site RGNutri na Cozinha, os alimentos refrigerados e os congelados devem ficar para o fim.

Também vale cuidar a disposição dos itens para não amassá-los. O pão, por exemplo, não precisa de uma temperatura menor, mas pode acabar esfarelado se produtos mais pesados ficarem por cima dele.

Outro cuidado é com a data de validade, por vezes ignorada. O ideal é buscar as embalagens que ofereçam mais tempo para consumo e preferir aquelas que não apresentam cantos amassados ou mesmo pequenos furos.

Geladeira organizada ajuda conservação de alimentos

Compras realizadas? Nada de dar uma parada no caminho e deixar os alimentos no carro. O ideal é ir direto para casa e armazenar os produtos de acordo com as suas especificações de temperatura. Para não errar, confira as dicas de Paula sobre como organizar a geladeira:

Prateleira superior: laticínios e frios

Prateleira intermediária: alimentos prontos

Prateleira inferior: carnes, aves e pescados crus, que serão utilizados em breve

Gaveta: verduras, legumes e frutas

Porta: condimentos, molhos para salada e bebidas.

Sempre que possível, higienize frutas e vegetais ainda antes de colocá-los na geladeira e não apenas na hora do uso. Assim, o risco de contaminação diminui. Já com frutas como a laranja e a maçã e de vegetais como a cebola e a abóbora, a refrigeração deve ser dispensada.

Nesses casos, aposte em locais limpos, livres de umidade e protegidos da luz solar. E nada de misturar produtos de limpeza e higiene com aqueles que você e a sua família vão comer.

“Os alimentos que forem abertos e não forem utilizados por completo devem ser armazenados em recipientes limpos e bem vedados e o consumo deve respeitar o prazo de validade após a abertura, caso ele apresente essa especificação”, destaca Paula.

Você vai se interessar por:

Economizar ao comprar alimentos é possível. Confira dicas

Como evitar desperdício de alimentos e por que seu bolso agradece

Reaproveitamento de alimentos: veja dicas e economize nos supermercado

Alimentos congelados exigem atenção

Outra categoria que merece cuidado é a dos congelados. Enquanto aqueles industrializados trazem data de validade, os preparados em casa costumam ser deixados no congelador sem muitas preocupações.

Mas lembre-se de que eles também têm validade, que depende da temperatura oferecida pelo equipamento utilizado, exemplifica Paula:

Entre 0°C e -5°C: validade de até 10 dias

Entre -6°C e -10°C: validade de até 20 dias

Entre -11°C e -18°C: validade de até 30 dias

Temperaturas menores do que -18°C: validade de até 90 dias.

 

Gostou das dicas para melhorar a conservação de alimentos? Compartilhe!

Como ter uma boa qualidade de vida
Aprendendo como economizar no lanche da escola
Mulher se pergunta como organizar a geladeira
Jovem organizado com custos e despesas
Saiba por que fazer lista de compras para o mês
Mulher sabe como ganhar dinheiro com comida