Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Momentos de diversão são aliados contra o estresse

A- A+

A pressão cotidiana por resultados e produtividade no trabalho, somada ao momento de incerteza e falta de perspectiva no cenário político e econômico atual potencializa as preocupações diárias, prejudica o descanso e, principalmente, o lazer. O resultado, muitas vezes, é que os momentos de diversão ficam cada vez mais esparsos e o estresse toma conta.

O diagnóstico é da psicóloga Ana Maria Rossi, presidente da International Stress Management Association do Brasil (Isma-BR). Ela ressalta que ter uma atividade de lazer, ou um hobby, é extremamente importante para a saúde e até mesmo para a produtividade.

Uma pesquisa feita pela Universidade de São Francisco, nos Estados Unidos, confirmou que dedicar parte do tempo ao relaxamento e à diversão melhora o desempenho no trabalho. O estudo mostrou que quem tem um hobby resolve melhor problemas inesperados e se dispõe mais a ajudar os colegas.

diversão

Um hobbie que proporcione distração mental é uma ótima opção. Foto: iStock, by Getty Images

 

No entanto, em um levantamento do Isma-BR realizado em 2014 com mil profissionais de Porto Alegre e São Paulo, 86% dos entrevistados disseram ter dores musculares, incluindo dor de cabeça, e 81% sofriam de ansiedade, enquanto apenas 34% afirmaram ter um hobby como forma de desestressar.

A diversão está em pequenos instantes

Ana Maria destaca que a falta de tempo não pode ser pretexto para não relaxar e se divertir. Os momentos de diversão não precisam ser longos, desde que sejam de mero prazer e não envolvam qualquer tipo de compensação financeira, para não virar um segundo trabalho.

“É muito comum que aquele hobby comece a se tornar atraente como uma fonte de renda extra, mas é importante conseguir cultivar uma atividade não-remunerada, que proporcione distração mental e também apoio social”, salienta a psicóloga.

Vale praticar uma atividade física, fazer um trabalho manual, ir ao cinema, ler um livro, passear com o cachorro, brincar com os filhos ou participar de um happy hour – e até melhor se não for com os colegas de trabalho, onde os assuntos, fatalmente, remeterão ao ambiente profissional. Comprovadamente, pessoas com grupos de convivência diversificados são mais saudáveis, segundo Ana Maria.

“Participar de grupos, clubes ou mesmo igrejas acaba integrando o indivíduo a outros contextos e fortifica o apoio social”, observa.

Gostou das dicas de diversão? Deixe seu comentário.

vale a pena comprar um videogame
viagem econômica para a Disney
o que fazer com as crianças
Jovem realiza sonho de fazer intercâmbio
Pagar juros gera dívidas
Escolha a opção de investimento para seu dinheiro render