Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Mobile banking: 6 atitudes que deixam você vulnerável

A- A+

Em casa, no trabalho, no transporte público ou na fila de espera da lotérica: com o mobile banking, é possível verificar sua conta, conferir saldos e extratos, fazer transferências e até investimentos com poucos toques na tela do smartphone. Só que tamanha comodidade também exige atenção e, talvez, rever maus hábitos. Será que suas atitudes ao acessar o banco pelo celular não deixam seus dados expostos?

Mulher usa o mobile banking

Com o mobile banking, é possível realizar transações financeiras de qualquer lugar. Foto: iStock, Getty Images

O que não fazer ao usar o mobile banking

Confira a seguir seis atitudes que não podem fazer parte da sua rotina ao utilizar o internet banking pelo celular. Ao evitá-las, você zela pela segurança da sua conta e pelo sigilo dos seus dados pessoais.

1. Acessar sites não credenciados

Jamais forneça o número da sua conta, agência ou senhas pessoais para sites ou aplicativos que não forem devidamente certificados. A recomendação é baixar o aplicativo de mobile banking do seu banco e não utilizar quaisquer outros meios para acessar a conta pelo celular. Confie apenas naquilo que foi certificado pela instituição e pelos órgãos reguladores.

2. Deixar de atualizar o antivírus

Se você pretende acessar o internet banking e fazer transações com frequência, é hora de baixar um aplicativo de antivírus de eficácia garantida. Além disso, é fundamental mantê-lo atualizado, porque novos sistemas fraudulentos surgem a todo o momento, deixando vulneráveis os usuários que adiam as atualizações.

3. Acessar o internet banking em redes públicas

Jamais faça login no aplicativo enquanto estiver conectado a redes públicas de wi-fi, como as de universidades, hotéis ou restaurantes. Prefira redes domésticas, porque seus dados ficam mais vulneráveis quando expostos em sistemas compartilhados.

4. Utilizar celulares de terceiros

A não ser que você tenha muita confiança na pessoa que emprestará o celular, não é recomendável acessar a sua conta em um aparelho que não seja o seu. Isso porque o dispositivo pode armazenar dados e informações sigilosas, dando margem a problemas de segurança.

5. Manter a mesma senha por muito tempo

O ideal é mudar as senhas de acesso ao internet banking de forma regular, dentro do intervalo de um ou dois meses. Dessa forma, é possível evitar que dados salvos de forma indevida sejam utilizados contra você.

6. Negligenciar os riscos

Finalmente, é preciso combater a ideia de que nada irá acontecer com você, negligenciando os riscos apenas porque não consegue enxergá-los. Quanto mais prudente e precavido você for, menores as chances de enfrentar problemas no mobile banking.

Mobile banking registra crescimento no Brasil

Os dados da pesquisa anual realizada pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) não deixam dúvidas: o internet banking conquistou os usuários e chegou para ficar. Em seu mais recente levantamento, que analisou os dados de 2014, a Febraban apontou que quase metade das transações financeiras realizadas no Brasil são feitas por meio de canais de mobile banking e internet banking.

Olhando especificamente para as transações com celular, o crescimento do número de contas com acesso ao mobile banking foi de 117% em um ano, atingindo o volume de 25 milhões em 2014.

E os bancos atestam essa ascensão: em dezembro de 2015, o Banco do Brasil registrou o número recorde de um bilhão de transações realizadas através de mobile banking no intervalo de um mês.

De acordo com a instituição financeira, o app tem uma média de 80 mil conexões simultâneas, e sua popularidade levou o Banco do Brasil a rever parte de suas estratégias de atendimento ao cliente, oferecendo mais opções via e-mail e mensagens instantâneas.

De olho na tendência por mais mobilidade e praticidade, as instituições se adaptam para reter os clientes – e também reduzir os custos.

Você vai se interessar por:

Tarifa bancária pode virar bônus

Quer mais vantagens? Transforme as tarifas em benefícios. Os valores mensais que você paga ao banco ou às operadoras de cartão de crédito podem ser convertidos em bônus de ligações. Com o Conta Bônus, em até 10 dias úteis após o débito da tarifa, o valor é revertido integralmente para você.

> Conta Bônus: Transforme tarifas bancárias e anuidade do cartão em bônus para o celular

Tem alguma dica sobre o mobile banking? Comente!

Pokémon Go
quando vale a pena comprar título de capitalização
como lucrar vendendo cachorro quente
como lucrar vendendo bolo no pote
como abrir uma franquia de alimentos
como abrir uma empresa de coleta de entulho