Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Mini-contratos são opção para operar no Bolsa com menos recursos

A- A+

Está pensando em investir em ações? Talvez seja uma boa ideia considerar a opção dos mini-contratos, uma modalidade de aplicação no mercado financeiro. Nela, há a possibilidade de investir na carteira teórica do Índice Ibovespa com apenas parte dos recursos necessários. Isso significa que não é preciso dispor do valor total exigido para adquirir todos os ativos do mercado à vista.

mini-contratos são opção de investimento

Modalidade possibilita investimento em ações de primeira linha sem gastar muito. Foto: iStock, Getty Images

O que são os mini-contratos

Ao escolher essa forma de aplicação, você pode comprar ou vender uma carteira diversificada de ações e tomar decisões de acordo com a tendência do mercado. Os mini-contratos possuem as mesmas características de um contrato padrão, como prazo ou data de vencimento, mas diferem na quantidade ou tamanho e nas datas de vencimento em aberto.

O valor corresponde a 20% do contrato-padrão do índice negociado na Bolsa de Valores. Ou seja: cada ponto equivale a R$ 0,20. Isso quer dizer que, quando o índice estiver cotado a 50 mil pontos, por exemplo, o mini-contrato custará R$ 10 mil.

Os investidores consideram a modalidade como uma forma de investir em ações de primeira linha sem gastar muito. Ao negociar mini-contratos de Ibovespa no mercado futuro, o investidor está, na verdade, buscando lucrar com as oscilações do mercado de ações – mais especificamente, com todas as ações que compõem a carteira teórica do Ibovespa.

Como investir em mini-contratos

Todas as corretoras disponibilizam plataformas eletrônicas de negociação integradas ao sistema da BM&FBovespa. Isso permite que o investidor negocie mini-contratos futuros de Ibovespa diretamente de seu computador, tablet ou smartphone.

O código de negociação do dos mini-contratos é composto pelo radical WIN, acrescido da letra correspondente ao mês de vencimento do contrato (G, J, M, Q, V ou Z) e de dois números correspondentes ao ano de vencimento do contrato.

Para negociar, o investidor precisa ter depositado na conta margem da corretora pelo menos 15% do valor total dos mini-contratos negociados. Diariamente, a Bovespa executa o ajuste diário das posições em aberto (compradas ou vendidas) em mini-índice futuro, creditando e debitando valores nas contas que os participantes do mercado futuro mantêm junto às corretoras.

Você vai se interessar por:

Quais são os melhores investimentos atualmente? Descubra

Além da poupança: saiba qual o melhor investimento financeiro para você

Você está no segundo lote de restituição do IR? Saiba onde investir o dinheiro

Quanto custa investir em mini-contratos?

Além de ter que disponibilizar 15% do valor dos mini-contratos como margem de garantia para poder comprar ou vender Mini Ibovespa Futuro, o investidor também deve arcar com a taxa de corretagem cobrada pela corretora de valores mobiliários pela intermediação da operação.

Geralmente, há uma taxa de corretagem fixa sobre cada operação de compra e venda de mini-contratos de Ibovespa no mercado futuro. As corretoras também costumam oferecer descontos de até 50% sobre a taxa de corretagem incidente em operações de compra e venda de mini-contratos futuros de Ibovespa realizadas em um mesmo dia.

O investidor também precisa pagar pelos serviços prestados pela BM&FBovespa e pela clearing de derivativos, que cobra um valor fixo por cada mini-contrato de Ibovespa Futuro liquidado na data de vencimento.

 

Gostou de conhecer mais sobre os mini-contratos? Deixe seu comentário.

como lucrar vendendo cosméticos
vale a pena usar roupas de marca
quando vale a pena comprar título de capitalização
esteira ou bicicleta ergométrica
dicas para comprar uma boa esteira
investir em imóvel na planta vale a pena