Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Metodologia de TCC é etapa fundamental no término da graduação

A- A+

Terminar a graduação e ter um diploma em mãos representa um sonho para muitos brasileiros. Na reta final, a euforia pela conquista passa a dividir espaço com as responsabilidades da escolha de um tema, de uma metodologia de TCC e da produção do trabalho, o que assusta algumas pessoas. Mas é preciso ter foco. Desistir e deixar para trás anos de investimento financeiro e esforço não é uma boa escolha.

Jovem aplicando a metodologia de TCC.

Quando a metodologia está baseada em livros, a pesquisa será bibliográfica. Foto: iStock, Getty Images

Como fazer a metodologia de TCC

A palavra metodologia refere-se a um ramo da lógica que estuda os métodos das diferentes ciências. O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) ou Trabalho Final de Graduação (TFG) é uma pesquisa científica realizada com base em métodos já definidos por estudiosos, que devem ser aplicados sobre o tema que o aluno escolher, relacionados com a formação pela qual ele passou ao longo dos anos.

Por isso, escolher e produzir a metodologia do TCC é uma das partes mais importantes – senão a mais importante – da realização desse trabalho. É com base nela que você vai desenvolver toda a criação que, posteriormente, vai definir se você está ou não apto a receber um diploma. Sua aplicação deve ser perceptível no decorrer dos capítulos.

Mas como fazer a metodologia de pesquisa em um TCC? Os métodos escolhidos compõem o trabalho final, que é feito de uma pesquisa exploratória. Esse tipo de abordagem é definido como os estudos que analisam fenômenos ou situações, através de levantamento bibliográfico ou entrevistas.

A escolha da metodologia de TCC

Métodos dialéticos, empíricos, experimentais (testes), de abordagem e de procedimentos são algumas das opções disponíveis ao aluno. Para a escolha de qual metodologia para TCC você vai utilizar, é importante que responda a algumas perguntas. Veja as principais:

  • O que vai ser feito para que a monografia atinja os meus objetivos?
  • Vou fazer levantamento bibliográfico?
  • Vou entrevistar pessoas?
  • De que forma vou encontrar as soluções da problemática?

Quando você tiver as respostas já pode começar a definir qual será o método de pesquisa utilizado. Se você desejar realizar entrevistas com pessoas que tenham experiência no tema e possam lhe dizer o que você deseja saber, fará, no TCC, uma metodologia de pesquisa qualitativa. Se fizer somente com base nos livros, a pesquisa será bibliográfica.

Você vai se interessar por:

O que escrever na Metodologia?

Em um TCC, TFG ou outros projetos acadêmicos, há uma seção ou capítulo dedicado à metodologia utilizada no trabalho. Em busca de exemplos para escrever sua metodologia? Uma vez que você já sabe como a pesquisa do TCC foi realizada, o que você precisa agora é descrever o que foi feito (ou o que será realizado).

Você pode aproveitar este capítulo da metodologia, por exemplo, para descrever equipamentos, processos e amostras aplicadas. A forma como você selecionou essas técnicas ou escolheu casos específicos para analisar também podem ser apresentados de maneira geral.

O nível de detalhamento depende do seu trabalho. Em muitos casos, há um outro capítulo dedicado a apresentar resultados, e muitos dos detalhes sobre experimentos e dados extensivos da pesquisa podem ficar guardados para depois.

Como existem muitas maneiras de se realizar uma pesquisa acadêmica, é interessante, ao fazer a descrição dos métodos escolhidos, defender o motivo por que eles eram os mais indicados para seu trabalho, considerando recursos disponíveis e objeto do estudo. Em outras palavras: nas condições que você tinha, essa foi a melhor opção.

Confira alguns exemplos úteis para metodologia

  • Aposte em listas de recursos usados ou disponíveis
  • No caso de dispositivos e equipamentos de laboratório, pode ser interessante fazer referências às especificações técnicas, nome do fabricante, versão ou nome comercial dos equipamentos — especialmente no caso de empresas internacionais.
  • Fuja dos detalhes irrelevantes que não influenciam nos resultados. Informar o software usado só é relevante quando há recursos exclusivos ou que afetam o resultado do cruzamento. A construção de um gráfico, figura ou mesmo a formatação do documento não são tão importantes.
  • Ao apresentar uma técnica, prefira descrições gerais a detalhamentos extensivos. Ao mencionar uma pesquisa quantitativa, prefira explicar as características de sua amostragem a apresentar o que é uma pesquisa qualitativa. Ou, ao dizer que usou um scanner de alta precisão, evite detalhar o funcionamento do processo de digitalização, concentrando-se apenas no tipo de informação acessada com o recurso.
  • Ao listar os métodos usados, é como se você estivesse listando as ferramentas usadas, sem precisar dizer exatamente qual foi usada em quais etapas. Se esse dado for relevente, ele aparecerá na discussão dos resultados.
  • É importante que esteja alinhado o problema de pesquisa, o objeto da pesquisa, os recursos financeiros disponibilizados, a equipe humana à disposição, as hipóteses levantadas que se queiram confirmar ou derrubar e qual é o publico com o qual se vai estar em contato.
  • Não é necessário ter um único método de pesquisa. Se seu projeto utilizou-se de mais de um (dados estatísticos, testes com pessoas e resultado de um software, por exemplo), liste-os e explique-os.
  • Esclareça de que tipo de pesquisa você está falando: exploratória, descritiva ou explicativa.
  • Inclua informações acerca do universo a ser estudado, da extensão da amostra e, evidentemente, uma bela descrição de como essa amostra foi selecionada.
  • Descreva também o local (ou todos os locais, se for mais de um) onde foi realizada a coleta de dados. Se julgar pertinente, justifique a escolha do lugar.
  • Fale sobre a técnica de coleta dos dados. Inclua modelo de questionários, testes, entrevistas e afins (em geral, junto com os demais itens do apêndice).
  • Descreva os procedimentos a serem adotados, tanto para a análise quantitativa dos dados em questão quanto para a análise qualitativa dos mesmos.
  • Coloque tudo isso em tópicos e seja objetivo nas descrições e explicações. Não floreie muito, pois a metodologia deve ter como meta explicar o porquê o projeto foi feito como foi feito, simplesmente.

Tópicos comuns em um TCC ou TFG

  • Tema
  • Problema
  • Hipótese
  • Objetivos
    • Geral
    • Especifico
  • Justificativa
  • Metodologia
  • Fundamentação teórica
  • Cronograma
  • Resultados
  • Discussão dos resultados
  • Referencias bibliográficas

Seções de um TCC

Elementos pré-textuais

  • Capa (obrigatória)
  • Folha de rosto (obrigatória)
  • Folha de aprovação (obrigatória)
  • Dedicatória (opcional)
  • Agradecimentos (opcional)
  • Epígrafe (opcional)
  • Resumo em português (obrigatório)
  • Sumário (obrigatório)
  • Lista de ilustrações (opcional)
  • Lista de quadros (opcional)
  • Lista de tabelas (opcional)
  • Lista de abreviaturas, siglas ou símbolos (obrigatória)

Elementos textuais

  • Introdução: apresentação sumária do estudo.
  • Desenvolvimento: revisão de literatura, metodologia, apresentação e discussão dos resultados.
  • conclusão

Elementos pós-textuais

  • Referências bibliográficas (obrigatória)
  • Anexos (opcional)

Normatização no Brasil

A metodologia de TCC também pode ser entendida como o conjunto de regras e diligências estabelecidas para a realização de uma pesquisa. No Brasil, quem define essas regras para a composição e produção dos trabalhos científicos é a ABNT (Associação Brasileira de Normas e Técnicas).

A formatação do trabalho dentro dessas normas da ABNT confere um grau de formalidade e segurança às informações que estão sendo descritas, além de ajudar na estruturação lógica dos dados pesquisados.

Anualmente, a associação lança um novo guia de normas, geralmente com leves alterações para que a qualidade do produto final seja cada vez maior. Segundo as regras mais recentes, atualizadas em 2015, os trabalhos de conclusão precisam contar com capa, folha de rosto, dedicatória, resumo, introdução, desenvolvimento e conclusão.

Os textos, fontes e margens que existirem no decorrer dessas páginas também devem ser formatados conforme o que é definido pelo Comitê de Pesquisa Social, de Opinião e de Mercado da ABNT.

As universidades costumam disponibilizar a bibliografia que direciona essa formatação. Caso você deseje adquirir o livro de normas, ele pode ser comprado através do site da associação.

Você tem uma boa dica sobre metodologia de TCC? Deixe seu comentário!

Rihanna concede bolsas de estudo nos EUA
Aluno da faculdade de Engenharia Mecânica
Egressa da faculdade de Zootecnia
Graduado na faculdade de Engenharia Elétrica
Aluno da faculdade de Engenharia Química
Profissionais da faculdade de Design de Interiores