Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Medida Provisória 681 pode colaborar com o fim das dívidas com cartão

A- A+

Vigora no Brasil, desde o dia 13 julho, a Medida Provisória (MP) nº 681, que aumenta de 30% para 35% o limite do desconto do crédito consignado em folha de pagamento. Esse desconto é destinado ao pagamento de empréstimos, financiamentos, cartão de crédito e operações de arrendamento mercantil (leasing).

O texto estabelece que, desse novo limite, 5% sejam reservados exclusivamente para pagamento de despesas contraídas por meio de cartão de crédito.

Nesse sentindo, a nova Medida Provisória pode ajudar a enfrentar as dívidas relativas ao dinheiro de plástico. Mas, para que isso aconteça, são necessários alguns cuidados. Confira o que fazer para que a MP seja, realmente, uma aliada no combate dos seus débitos.

O desconto é destinado ao pagamento de empréstimos, financiamentos e cartão de crédito.

Novas regras reservam percentual do desconto em folha para despesas com cartão. Foto: iStock, Getty Images

Sucesso da Medida Provisória depende de você

Para que a MP 681 colabore com o fim das dívidas com seu cartão de crédito, a principal atitude tem que partir de você.

Segundo o educador financeiro Jó Adriano da Cruz, a Medida Provisória, sozinha, reflete apenas um impacto positivo momentâneo, por substituir uma dívida de juros mais altos por outra com juros menores.

De acordo com Cruz, o que o consumidor precisa levar em conta para que essa MP de fato o auxilie, é considerar que os empréstimos costumam ser de longo prazo, e o seu poder de compra pode ir diminuindo.

“Ao comprometer 35% da renda (para pagamentos, como prevê a MP), os 65% restantes, com o constante crescimento da inflação, podem não ser mais suficientes para o básico nos próximos meses”, adverte.

Dessa forma, de nada adiantaria a Medida Provisória reservar 5% para o pagamento de despesas contraídas por meio de cartão de crédito, se o consumidor não se dar contar que seus hábitos de consumo também precisam mudar.

Se não for bem administrada, a nova resolução pode, inclusive, contribuir para que a situação do consumidor piore, conforme analisa o especialista. “A carência de educação financeira dos brasileiros pode fazer com que eles se endividem ainda mais devido ao alto índice de comprometimento de sua renda”, diz.

Segundo ele, o consumidor pode acabar mudando o perfil de devedor para inadimplente, pois não é gerada uma ampliação do consumo de maneira sustentável. Assim, cabe a ele mudar hábitos e não esperar que a Medida Provisória resolva todos os seus problemas.

Você vai se interessar por:

Use o cartão de crédito a seu favor no controle de contas

Organização financeira: como o cartão de crédito pode ajudar

Limite do crédito consignado passa a ser de 35% da renda

Conheça o Vivo Zuum

Se você quer controlar melhor seus gastos, que tal recorrer ao cartão pré-pago e conta pré-paga? Com o Vivo Zumm, não há burocracia, pois não é necessário comprovar renda ou enviar documentação para abrir a sua conta.

Basta baixar o aplicativo “Zuum” em seu smartphone, informar o número do seu celular, confirmar seu nome e CPF e cadastrar uma senha de 6 dígitos. Pronto! Agora você já pode: transferir dinheiro, pagar conta, verificar saldo, recarregar créditos do seu celular, e muito mais, tudo isso através do seu celular.

> Vivo Zuum: Tenha conta corrente com cartão, sem banco, sem complicação

Gostou da nova Medida Provisória? Deixe um comentário.

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria
como montar uma drograria