Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Material escolar tem 8% de aumento em 2015

A- A+

O material escolar é responsável por gerar uma das principais dores de cabeça para os pais no início do ano letivo. E, em geral, os produtos mais caros são os preferidos para a volta às aulas Quem tem crianças e adolescentes em casa sabe como a lista de itens a serem comprados pode pesar no orçamento.

Neste ano, o cuidado precisa ser redobrado. De acordo com a Associação Brasileira de Fabricantes e Importadores de Artigos Escolares e de Escritório (Abfiae), os materiais escolares encareceram 8% em relação a 2014. A inflação em alta e o aumento no valor do dólar são os principais motivos que justificam a variação nos preços.

Como economizar com o material escolar

Diante do aumento nos preços, a principal saída é planejar as compras e pesquisar em diferentes lojas. Afinal, os valores podem variar bastante de um lugar para o outro e, na soma total, a diferença é significativa. Também é importante conversar com as crianças e explicar que nem todos os cadernos precisam vir com adesivos ou ter páginas trabalhadas, por exemplo.

Para evitar que novas compras precisem acontecer mais tarde, o ideal é colocar etiquetas com o nome do seu filho em todos os materiais que podem se perder ou se misturar com facilidade. Outra forma de economizar é fazer uma avaliação de produtos que sobraram do ano anterior e reaproveitá-los.

É comum que alguns cadernos permaneçam com pouco ou nenhum uso e a caixa de lápis de cor ainda possa servir para colorir mais alguns desenhos. Os livros didáticos também nem sempre precisam ser novos. Em alguns casos, é possível comprá-los em bom estado com alunos que já passaram pela mesma série ou mesmo em sebos. Além de economizar, você adota uma alternativa sustentável.

material-escolar

Para evitar gastos maiores do que os necessários, é importante estar disposto a pesquisar os preços oferecidos. Foto: iStock, Getty Images

Cuidado com a lista do material escolar

Os pais também precisam ficar atentos às listas distribuídas pelas escolas. A Lei Federal 12.886/13 proíbe a inclusão na lista de uma série de itens de uso coletivo, tais como papel higiênico, detergente, álcool, copos e talheres descartáveis, grandes quantidades de papel, tinta para impressoras, grampeadores, grampos e pastas classificadoras.

Segundo o Procon-RJ, a escola não pode exigir ainda qual deve ser  a marca dos materiais escolares, nem pode obrigar  que eles sejam adquiridos em um determinado estabelecimento comercial, sempre que se tratar de produtos disponíveis no mercado em geral.

Compras com descontos

Você sabia que até o material escolar do seu filho pode ser comprado com o uso de cupons de descontos? E que tal receber ofertas das maiores redes varejistas do Brasil em seu celular? Isso tudo é possível com o Vivo Descontos, a sua vitrine digital de ofertas exclusivas. Basta se cadastrar para ter acesso às vantagens e ainda receber dicas para planejar a sua vida financeira.

> Vivo Descontos: Receba cupons ilimitados por SMS, internet ou aplicativo de smartphones

Gostou das dicas para economizar na compra do material escolar? Compartilhe!

metas de curto médio e longo prazo
quando vale a pena comprar título de capitalização
como conseguir desconto na compra de livros
exemplos de produtos supérfluos
como pechinchar na internet
como conseguir desconto em faculdade particular