Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Maquininha de cartão chega aos táxis de São Paulo apenas em 2016

A- A+

Presente em lojas, restaurantes e supermercados, a maquininha de cartão é aguardada também em táxis da cidade de São Paulo. Conforme regras estabelecidas pela Prefeitura, o meio de pagamento estaria disponível ainda nas últimas semanas de 2015. Mas, nesta sexta, dia 4/3, outra portaria alterou o prazo pela segunda vez.

A medida teve o prazo alterado para vigorar a partir desta sexta, dia 4, e agora passou para 4 de abril. Até lá, taxistas devem implantar nos veículos sistemas que permitem aos clientes pagar por suas corridas com cartões de débito e de crédito.

Segundo o Departamento de Transportes Públicos, a prorrogação do prazo se deve à dificuldade do mercado em atender a alta demanda pela instalação dos equipamentos nos táxis.

Taxista usa maquininha de cartão

Taxistas de São Paulo têm até 4 de março para instalar leitor de cartão nos veículos. Foto: iStock, Getty Images

A decisão pela maquininha de cartão

Atualmente, o usuário de táxi na capital paulista pode encontrar a maquininha de cartão para realizar o pagamento, mas depende de um golpe de sorte, já que não há regulamento vigente com essa determinação.

A proposta de obrigar os taxistas a disponibilizar meios de pagamento eletrônicos ao passageiro foi apresentada com uma série de justificativas. Entre elas, fatores como o grande número de usuários de cartões, modelos de equipamentos com preços acessíveis ao taxista e maior segurança nas transações.

As novas regras também foram estabelecidas em meio às cobranças que o setor enfrentava por melhorias nos serviços dos táxis, muito em razão da concorrência do aplicativo Uber, que só aceita pagamento com cartão.

Além da obrigatoriedade da maquininha de cartão, o texto prevê ainda que os taxistas devem equipar seus veículos com carregadores para dispositivos móveis, como smartphones, tablets e notebooks.

Taxistas podem ser multados

Quem não respeitar as novas medidas e não tiver qualquer um dos dois equipamentos em seus táxis será enquadrado na Lei nº 10.308, de 22 de abril de 1987, e poderá levar multa de R$ 32,40, além da inclusão de cinco pontos no prontuário da prefeitura. Conforme determinação local, a cada 50 pontos, o taxista é suspenso da profissão por cinco a dez dias.

Caso haja reincidência, segundo a Secretaria Municipal de Transportes, a multa e os pontos poderão ser dobrados, ou ainda, o taxista pode ter seu carro retido. A aplicação das penalidades será feita por agentes da prefeitura que já atuam na fiscalização de táxis da capital.

Após as novas regras entrarem em vigor, os passageiros poderão apresentar reclamações junto ao Departamento de Transportes Públicos por e-mail ou pelos telefones (11) 2692-3302, 2291-5416 e (11) 2692-4094.

Você vai se interessar por:

Aproveite os benefícios dos cartões de crédito

Com o uso da maquininha de cartão cada vez mais difundido, você não tem mais motivos para não contar com os benefícios do dinheiro de plástico, não é mesmo?

Com os Cartões de Crédito da Vivo, é possível parcelar em até 12 vezes sem juros nas lojas Vivo e somar pontos no programa de recompensas Vivo Valoriza. Oferecidos em parceria com o Itaú e o Santander, eles também dão bônus e pontos para você falar mais em ligações para telefone fixo ou de longa distância, enviar SMS e acessar a internet, além de descontos em cinema e muitas outras vantagens.

> Cartões de Crédito Vivo: Conheça as vantagens

E você: o que achou das novas regras? Deixe seu comentário.

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
como abrir uma academia de ginástica
como abrir uma pizzaria
como montar uma drograria