Vivo
 
por Vivo Seu Dinheiro

Lista de material escolar: Procon divulga itens proibidos

A- A+

O início de um ano letivo costuma ser marcado por uma dúvida comum aos pais: o que será que a escola pode pedir na lista de material escolar? Se você também está diante dessa indagação, vale conferir uma relação divulgada pelo Procon da Bahia, que traz 61 itens considerados “proibidos”, ou seja, que não devem ser solicitados pelo estabelecimento de ensino.

Itens da lista de material escolar.

Relação de materiais só pode conter itens escolares de uso individual. Foto: iStock, Getty Images

O que a lista de material escolar não pode ter

Como regra geral, segundo o órgão baiano de defesa do consumidor, a lista de material escolar não pode incluir itens de uso coletivo, como materiais de limpeza, cuja responsabilidade cabe à própria unidade educacional. O custo da mensalidade, inclusive, já prevê o valor destinado a esses produtos.

O Procon da Bahia indica ainda que a lista de material escolar não deve fazer exigências de marca dos produtos a serem adquiridos. Ou seja, isso fica a critério do consumidor. Da mesma forma, não é permitido dizer em quais lojas ou estabelecimentos esses itens devem ser adquiridos.

Confira na ilustração abaixo, divulgada pelo Procon baiano, quais são os 61 itens considerados proibidos na lista de material escolar das crianças.

Itens proibidos na lista de material escolar

Recomendações do Idec aos pais

Para oferecer informações aos pais na busca pelas melhores condições e assegurar os direitos do consumidor nessas horas, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) elaborou uma série de recomendações que devem ser levadas em conta.

Segundo a instituição, para economizar e evitar o endividamento logo no início do ano, é preciso ficar atento e antecipar as compras sempre que possível. Além disso, é preciso pesquisar e negociar os artigos escolares.

Como nesse ano os preços dos artigos escolares estão até 35% mais caros do que em 2015, segundo dados da Associação Brasileira dos Fabricantes e Importadores de Artigos Escolares e de Escritório (ABFIAE), o melhor a fazer é pesquisar – a começar pela internet.

Outra recomendação, segundo a coordenadora executiva do Idec, Elici Maria Checchin Bueno, é comprar só o que for necessário e reutilizar os materiais do ano passado que ainda estão em perfeitas condições. Mochilas, estojos e lápis são apenas alguns dos exemplos, mas até os cadernos que ficaram em branco ou foram muito pouco preenchidos podem ser reaproveitados.

Você vai se interessar por:

Economize sempre

Se você gosta de poupar cada centavo que ganha, pode realizar transações bancárias sem pagar taxas por isso, com toda comodidade. Com o Vivo Zuum, uma conta pré-paga gerenciada pelo celular, você pode fazer pagamentos, transferências e até mesmo recarga de celular. Tudo isso sem mensalidades. Se preferir, você pode adquirir o cartão Vivo Zuum para fazer compras no débito e saques.

> Vivo Zuum: Tenha conta corrente com cartão, sem banco, sem complicação

Gostou de saber mais sobre as proibições na lista de material escolar? Compartilhe as dicas!

Pokémon Go
como lucrar vendendo artesanato
como lucrar vendendo cosméticos
vale a pena usar roupas de marca
feiras de trocas
como abrir uma academia de ginástica